Tremores são registrados perto de local de teste nuclear na Coreia do Norte

"..., e terremotos, em vários lugares." Mateus 24:7

10 de dezembro de 2017.

 

Dois pequenos tremores foram detectados neste sábado (9) perto de um local de testes nucleares da Coreia do Norte, provavelmente réplicas do grande teste nuclear do país no início de setembro, disse uma autoridade do U.S. Geological Survey (USGS, na sigla em inglês).

As réplicas, de magnitude 2.9 e 2.4, foram detectadas às 4h13 e 4h40 (horário de Brasília) respectivamente, disse o USGS e também Lassina Zerbo, secretário-executivo da Organização do Tratado de Interdição Completa de Testes Nucleares, baseada em Viena (Suíça).

Em um tuíte, Zerbo afirmou que analistas confirmaram que a atividade era "tectônica" em sua origem.

A autoridade do USGS disse que os tremores haviam sido nas proximidades do local de testes nucleares em Punggye-ri, onde a Coreia do Norte conduziu seu sexto e maior teste nuclear subterrâneo em 3 de setembro.

"Eles são provavelmente eventos pelo sexto teste nuclear", disse a autoridade. "Quando você tem um grande teste nuclear, ele move a crosta terrestre em torno da área, e leva um tempo para desaparecer completamente. Tivemos alguns desses desde o sexto teste nuclear."

Pyongyang afirmou que o teste de setembro era uma bomba H, e especialistas estimaram ter sido 10 vezes mais poderosa que a bomba atômica lançada em Hiroshima em 1945.

Uma série de terremotos desde então levou especialistas e observadores a suspeitarem de que o teste possa ter danificado a localização montanhosa do local na faixa noroeste da Coreia do Norte, onde todos os testes nucleares do país têm sido realizados.

A agência de espionagem da Coreia do Sul afirmou aos legisladores sul-coreanos em outubro que a Coreia do Norte pode estar preparando mais dois túneis no local.

A Coreia do Norte insinuou que seu próximo teste nuclear poderia ser acima da terra, depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, alertar, em setembro, que os Estados Unidos "destruiriam totalmente" a Coreia do Norte caso ela ameaçasse os Estados Unidos.

Outro possível obstáculo para o uso de Punggye-ri pela Coreia do Norte para testes é a proximidade do vulcão ativo do Monte Paektu, que os norte-coreanos consideram um local sagrado. Sua última erupção foi em 1903, e especialistas discutiram se testes nucleares poderiam desencadear outra erupção.

A mídia oficial da Coreia do Norte reportou neste sábado (9) que o líder nacional Kim Jong-un escalou o Mount  Paektu com autoridades sênior do Exército para "enfatizar sua visão militar" após a conclusão das forças nucleares do país.

Kim declarou a força nuclear concluída após o teste do maior míssil balístico intercontinental da Coreia do Norte no mês passado, que os especialistas dizem ter colocado todo os Estados Unidos sob alcance.

Fonte: AFP

voltar para Terremotos

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||