OMS afirma que autismo afeta uma em cada 160 crianças no mundo

“...e pestes...” Mateus 24:7

02 de abril de 2017.

 

Este domingo, 2 de abril, é o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo; agência da ONU cita estudo científico mostrando que não há ligação da condição neurológica e vacinas contra sarampo, caxumba ou rubéola.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, calcula que o autismo afeta uma em cada 160 crianças no mundo. A condição chamada de transtorno do espectro autista geralmente tem início na infância e persiste durante a adolescência e vida adulta.

A agência da ONU diz que várias pesquisas científicas sugerem a existência de muitos fatores que podem deixar a criança mais propensa ao autismo, incluindo questões ambientais e genéticas.

Vacinas

Mas a OMS cita dados epidemiológicos concluindo que não há qualquer prova ligando o transtorno do espectro autista às vacinas contra sarampo, caxumba ou rubéola.

Estudos lançados anteriormente sugerindo essa conexão tinham falhas metodológicas.

A organização diz ainda que não há prova indicando que qualquer vacina dada às crianças durante sua infância pode aumentar o risco dela ter autismo.

Os especialistas explicam que algumas pessoas com a condição neurológica podem ter uma vida independente e produtiva, mas outras sofrem de uma deficiência severa que exige cuidados por toda a vida.

Segundo a OMS, as pessoas com autismo sofrem com o estigma, discriminação e violações dos direitos humanos. Em todo o mundo, a agência da ONU diz que “é inadequado o acesso desse grupo a serviços e apoio”.

Fonte: Rádio ONU

voltar para Pestes

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||