Cinco novos casos do Ebola são confirmados no leste da República Democrática do Congo

"...e pestes...” Mateus 24:7

06 de outubro de 2018.

 

O Ministério da Saúde da República Democrática do Congo relatou mais cinco casos confirmados de Ebola no leste do país, culpando o aumento diário de resistência de comunidades aos esforços para respostas à doença. O país vive segundo surto da doença em 2018.

A atual epidemia nas províncias congolesas de Kivu do Norte e Ituri teve 140 casos confirmados desde julho. Destes casos, 108 resultaram em mortes, de acordo com boletim diário do ministério, que está relatando uma média de um a dois novos casos confirmados por dia nas semanas recentes.

O ministério informou que cinco novos casos foram localizados no centro regional de Beni, onde ataques de grupos rebeldes na área e desconfiança local à campanha de resposta ao Ebola prejudicaram tratamentos e programas de vacinação.

“A cidade de Beni se tornou o novo ponto de foco da doença, registrando a porcentagem mais alta de casos relatos nas semanas recentes após resistência de certas famílias da comunidade”, informou em comunicado.

A luta contra o Ebola avançou mais nos anos recentes, desde que foi descoberto perto do rio Congo em 1976, mas rumores, desinformação e uma preferência por práticas medicinais tradicionais dificultaram o desempenho de tratamentos eficazes durante o surto atual.

O ministério informou que cinco novos casos foram localizados no centro regional de Beni, onde ataques de grupos rebeldes na área e desconfiança local à campanha de resposta ao Ebola prejudicaram tratamentos e programas de vacinação.

“A cidade de Beni se tornou o novo ponto de foco da doença, registrando a porcentagem mais alta de casos relatos nas semanas recentes após resistência de certas famílias da comunidade”, informou em comunicado.

A luta contra o Ebola avançou mais nos anos recentes, desde que foi descoberto perto do rio Congo em 1976, mas rumores, desinformação e uma preferência por práticas medicinais tradicionais dificultaram o desempenho de tratamentos eficazes durante o surto atual.

Fonte: Reuters

voltar para Pestes

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||