Vietnã: Governo obriga igreja a retirar presépio

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

19 de dezembro de 2017.

 

Os cristãos da província de Nghe An, no norte do Vietnã, foram ordenados por oficiais do governo a retirar o presépio que tinham construído no terreno ao lado da igreja de Dong Kieu. A polícia e o governo alegaram que há uma disputa pela propriedade do terreno. A igreja contesta, dizendo que a área em questão faz parte de seu terreno, diz o site cristão asiático UCA News. Montar presépios de Natal é uma prática comum em algumas regiões do Vietnã, como a cidade de Ho Chi Minh, que tem uma forte população cristã.

O site informa também que não é a primeira vez que as autoridades confrontam a igreja de Dong Kieu, pois antes já haviam tentado tirar o líder de lá. Outro líder cristão relata que em setembro houve vários casos de cristãos sendo molestados por comunistas e que as autoridades não fizeram nada para pôr fim aos ataques.

Ainda de acordo com UCAN, no dia 10 de dezembro, a polícia parou o ônibus em que nove cristãos viajavam para uma igreja cujo líder é conhecido por se opor ao governo comunista. Oficiais à paisana ameaçaram os passageiros e chegaram a agredir alguns deles. Eles foram levados para a delegacia, interrogados por três horas e depois liberados. Um monge budista faria parte da viagem, mas foi impedido de sair de casa por uma dúzia de policiais.

Parlamento Europeu se pronuncia contra perseguição religiosa
Em uma reunião em Estrasburgo, na França, no dia 14 de dezembro, o Parlamento Europeu falou contra a perseguição religiosa no Vietnã. Em uma resolução, eles foram unânimes em concordar que “a liberdade de religião e crença é reprimida no Vietnã, e a igreja católica e outras religiões não reconhecidas, como igrejas protestantes, continuam a enfrentar severa perseguição religiosa”. O Parlamento Europeu assinalou também que a lei de religião recentemente adotada no país não está em linha com as normas internacionais.

Líderes católicos e evangélicos afirmaram que essa lei reforça o controle do governo sobre as religiões. O governo vietnamita nega todas as alegações de violação dos direitos humanos e, em uma carta, pediu aos membros do Parlamento que não adotassem a resolução. O governo alega que condenações como a da blogueira cristã Nguyen Ngoc Nhu Quynh “foi justificada por ela ter colaborado com uma organização terrorista”.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||