Veredito é favorável à igreja em disputa de propriedade

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

14 de agosto de 2018.

No dia 8 de agosto, ocorreu a audiência quanto à disputa de propriedade da liderança da Igreja de Cristo no Sudão (SCOC, sigla em inglês). No veredito, o juiz concedeu a administração da igreja para o comitê nomeado pela liderança e cancelou o caso. A disputa teve início em 2016, quando um grupo rival, apoiado pelo Ministério de Assuntos Religiosos, tentou tomar o controle da liderança e propriedade da igreja.

Durante o processo, era esperado que os advogados dos líderes da SCOC pudessem defender a legitimidade da liderança, o que não aconteceu, mas mesmo assim a causa foi julgada a favor deles. Estes retornaram aos seus escritórios no dia seguinte. A perseguição de minorias religiosas no Sudão tem sido uma das questões que interferem na normalização de relacionamentos com países como Estados Unidos e Reino Unido.

Após 20 anos de restrição econômica, os Estados Unidos retiraram as sanções contra o Sudão em outubro de 2017, depois de ações positivas do país quanto ao acesso à ajuda emergencial e contraterrorismo, porém o país ainda continuava na lista de países que financiam o terrorismo. Porém, no final do mês passado, o ministro de estado sudanês para assuntos estrangeiros, Osama Faisal, se encontrou com o encarregado de negócios norte-americano, Steven Koutsis, para manterem o diálogo com relação as próximas ações.

Dias depois, o Ministério das Relações Exteriores anunciou que, após entregar novas propostas para a normalização das relações, o Sudão foi removido da lista de países que financiam o terrorismo. Fontes locais receberam bem a decisão, mas alertaram que serão necessárias diversas outras ações do governo para o fim da perseguição às minorias religiosas. Uma das situações que precisa de mudança é a dificuldade em conseguir Bíblias e literaturas cristãs no país. “Se alguém tentar trazer mais de cinco Bíblias por vez, elas ficaram na fronteira, por precisarem de uma permissão oficial”, relatou uma cristã que preferiu permanecer anônima por segurança.

Pedidos de oração

  • Agradeça ao Senhor pelo veredito e que a liderança da SCOC possa administrar a igreja com sabedoria.
  • Peça pela proteção do Senhor sobre esses líderes e por discernimento em ações futuras.
  • Ore para que haja verdadeira mudança no país e não apenas ações superficiais que permitam o retorno à comunidade internacional.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||