Turquia: Islã nacionalista pode oprimir ainda mais os cristãos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

10 de novembro de 2015.

 

Convertidos ao cristianismo são vistos como traidores do Estado

No mês passado, o site de notícias AWD, publicou um artigo citando Hakan Fidan, chefe da Organização Nacional de Inteligência da Turquia (ONIT). Fidan é um aliado próximo do presidente turco Erdogan e tem feito comentários controversos. Ele já condenou a intervenção militar russa na Síria, acusando Moscou de tentar "sufocar" a revolução islâmica no país e de causar uma violação grave do direito das Nações Unidas.

Um dos analistas de perseguição da Portas Abertas, comentou: "A Turquia está numa encruzilhada. O presidente Erdogan e seu partido estão gradualmente islamizando a Turquia, que já está envolvida quase em uma guerra civil com a maior parte das minorias étnicas, o que levou a uma explosão do nacionalismo no país. Há também um sério conflito acontecendo em países vizinhos, onde o islã desempenha papel dominante e onde a Turquia agora finalmente parece estar mostrando suas verdadeiras cores".

Segundo o analista, essas são notícias muito ruins para os cristãos: "Com o crescimento do islã, outras religiões estão sob pressão crescente. A combinação do islã nacionalista extremo tem um sério impacto sobre os cristãos na Turquia. Convertidos ao cristianismo estão agora de frente com a possibilidade de serem vistos como ‘traidores do Estado’. Os cristãos turcos precisam, mais do que nunca, das nossas orações", conclui.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||