Três motivos para orar durante o Ramadã

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

30 de maio de 2019.

Cerca de 1,8 bilhão de pessoas ao redor do mundo se identificam como muçulmanas. E independente do país em que vivem, elas cumprem o Ramadã, um mês de jejum e oração realizado para marcar a primeira revelação do Alcorão a Maomé. Pedimos que nossos parceiros se unam a nós em oração durante esse período. Mas pelo que devemos orar?

  1. Cristãos enfrentam aumento da perseguição durante o Ramadã
    Cristãos que vivem em países muçulmanos afirmam que a perseguição é sempre mais intensa durante o Ramadã. Se eles decidem não jejuar, se destacam. “Assim como o mês sagrado islâmico traz empolgação para os muçulmanos, também traz muitos fardos e preocupações para a comunidade cristã. São 30 dias muito longos em que cristãos receberão olhares duros e perseguição de extremistas por causa da fé. Eles são ridicularizados por não jejuarem como os muçulmanos. Há até mesmo alguns casos em que cristãos enfrentam violência física por serem pegos almoçando por colegas de trabalho ou vizinhos que estão jejuando”, disse um cristão egípcio.
  2. Desejamos que muitos muçulmanos venham à fé em Cristo durante o Ramadã
    Muitos muçulmanos jejuam durante este mês na esperança de se aproximarem de Alá, mas com frequência, estão mais abertos também para a verdade do evangelho. São incontáveis as histórias de muçulmanos que encontraram Jesus durante o Ramadã. Em alguns países, quase 30% dos cristãos se convertem por meio de sonhos e visões.

Um ano, durante o Ramadã, Mushir, um muçulmano devoto, jejuava e orava. Ele estava em um quarto de sua casa, clamando a Deus e pedindo para realmente conhecê-lo. De repente, um quadro caiu da parede e se quebrou em pedaços.  Era uma velha e tradicional pintura que ele tinha na parede por muitos anos. Mas atrás, tinha uma figura de Jesus na cruz.

“Eu fiquei sem palavras, em choque, mas em meu coração, sabia que era a resposta que eu pedia. Eu sabia que encontrara Deus e ele me mostrou quem era – Jesus era a resposta”, disse Mushir. Pedimos a Deus que use cristãos ao redor do mundo para compartilhar a verdade de Jesus com muçulmanos nesse período.

  1. Jesus ensina a orar por quem nos persegue

Extremistas islâmicos, como integrantes do Estado Islâmico e Boko Haram, são alguns dos piores perseguidores de cristãos ao redor do mundo. Porém, em Mateus 5.44, Jesus mostra como devemos responder a isso: “Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem”.

Denis Nicholas é um cristão que entendeu esse ensinamento. Ele estava em sua igreja, no Quênia, quando atiradores do Al-Shabaab entraram no culto e dispararam contra a congregação. Denis foi atingido três vezes. “Eu senti a vida saindo de mim, mas estava determinado a perdoar quem atirou em mim antes de morrer. Me lembro de sussurrar ou pensar: ‘Senhor, eu os perdoo. Por favor, os perdoe também’, e então perdi a consciência”, conta.

Por ter sido gravemente ferido, acabou declarado como morto. Entretanto, a caminho do necrotério, ele espirrou. Denis foi levado às pressas de volta para o hospital e recolocado no oxigênio. “Estou vivo por causa de Deus”, explica.

Pedidos de oração

  • Ore por muçulmanos que buscam seu deus durante o Ramadã, para que tenham uma revelação de Jesus como seu Senhor e Salvador.
  • Interceda por cristãos ex-muçulmanos e que agora vivem como cristãos secretos. Peça por sua proteção enquanto enfrentam mais perseguição nesse período.
  • Apresente os cristãos que vivem em países muçulmanos, que sejam fortalecidos pelo Espírito Santo e tenham coragem de compartilhar o evangelho.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||