Sudão: Cristãos são presos e multados

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

05 de agosto de 2016.

Sudan%2c+South_2011_0050102294.jpg

Quatorze cristãos foram acusados de obstruir a polícia e também de perturbarem a paz; depois de pagarem as respectivas multas, todos foram libertados

Recentemente, 14 cristãos sudaneses da cidade de Bahri (Cartum do Norte), foram presos por se negarem a vender uma propriedade da igreja de forma ilegal. Eles foram acusados de obstruir a polícia e também de perturbarem a paz. Depois de pagarem as respectivas multas, todos foram libertados. Treze deles tiveram que pagar o valor de 300 libras sudanesas (50 dólares) e apenas um deles pagou o valor de 500 libras sudanesas (um pouco mais de 80 dólares).

Ultimamente, essa situação tem sido cada vez mais comum. Há vários motivos para que os cristãos sejam multados e, normalmente, são acusados de espionagem e apostasia. As leis de moralidade também são aplicadas de forma desproporcional contra aqueles que não seguem mais o islã. A perseguição religiosa se concretiza tanto de forma moral quanto física.

A violência no Sudão está cada vez mais intensa, igrejas são atacadas e destruídas, casas de cristãos são invadidas e famílias são expulsas de suas comunidades. É uma discriminação sistemática e contínua contra os cristãos no país. Por esse motivo, a maioria dos fieis prefere se reunir em cultos nos lares e pequenos grupos para adorarem a Deus, com medo de bombardeios e ataques violentos onde há maior concentração de pessoas. Em suas orações, interceda pela igreja no Sudão.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||