Rússia quer voltar a ser uma potência mundial

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

31 de julho de 2015.

 

Em junho, a Rádio Free Europe informou que os legisladores russos do partido Rússia Unida, de Putin, começaram a investigar a legalidade de uma decisão tomada pelo Conselho de Estado da União Soviética, em 1991, sobre a concessão de três países bálticos, que ficaram independentes da antiga União Soviética. A suspeita é de que a Crimeia foi entregue ilegalmente à Ucrânia em 1954.

Rolf, analista da Portas Abertas, comenta: "A ideologia de restaurar a Rússia à sua antiga grandeza como uma potência mundial afeta as igrejas da ex-URSS. A maioria dos cristãos, da Ásia Central, norte do Cáucaso e do Azerbaijão são russos étnicos. E a maior igreja deles é da Igreja Ortodoxa Russa, que já deu o seu apoio a Moscou. Os regimes que resistem à pressão da Rússia são considerados “crentes russos espiões” e podem sofrer todas as consequências possíveis".

Um dos países que mais enfrenta a perseguição religiosa é o Azerbaijão. O país é o 46º na Classificação da Perseguição Religiosa 2015 e entrou para a lista pela primeira vez. A Constituição do país garante o direito à liberdade de consciência e de religião, mas todas as comunidades religiosas são obrigadas a se registrar. Nos últimos anos, uma série de alterações foi aprovada na Constituição; duas alterações limitam a propagação religiosa. Além disso, o Parlamento aprovou uma emenda de lei sobre a Liberdade de Religião, o que resultou em restrições adicionais para o sistema de registro de grupos religiosos. Saiba mais sobre as condições dos cristãos nesse país.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||