República Centro-Africana: Conflitos entre muçulmanos e cristãos podem aumentar

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

04 de outubro de 2016.

 

Rebeldes do grupo Seleka mataram 26 moradores de um vilarejo de maioria cristã; é possível que as unidades anti-Balaka reajam e que aumentem os conflitos entre cristãos e muçulmanos

A República Centro-Africana continua enfrentando o grande desafio de restaurar a paz e a segurança no país. Recentemente, rebeldes do grupo Seleka mataram 26 moradores de um vilarejo de maioria cristã, que fica na região Norte, conhecido como Ndomete, segundo um porta-voz da presidência. De acordo com informações locais, os militantes bateram de porta em porta para realizar os crimes e o chefe da aldeia estava entre as vítimas.

Esse ocorrido faz reacender a perseguição religiosa e também alerta para a turbulência política que tem devastado o país há tempos. A Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização na República Centro-Africana, (MINUSCA - sigla em inglês) implantou suas tropas ao redor da região para evitar mais violência.

É possível que as unidades anti-Balaka reajam e que aumentem os conflitos entre muçulmanos e cristãos. Desde que o Seleka deu um ultimato ao governo, exigindo a libertação de seus membros presos em Bangui, a violência se espalhou rapidamente. Seus militantes se recusam a participar de conversações sobre desarmamento. Os cidadãos esperam que as forças da ONU consigam estabilizar a situação rapidamente. Enquanto isso, a igreja ora pedindo proteção a Deus. Interceda pelos cristãos perseguidos da República Centro-Africana.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||