República Centro Africana: Política organizada pode favorecer cristãos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de maio de 2016.

 

O bom relacionamento do presidente com os líderes religiosos internacionais parece um bom sinal para os cristãos que são perseguidos e atacados

O recém-eleito presidente da República Centro-Africana, Faustin-Archange Touadéra, nomeou um primeiro-ministro e outros membros do seu gabinete, conforme relatado pela agência de notícias Reuters. O gabinete tem 23 membros e inclui não apenas os aliados do presidente, mas também alguns dos seus rivais que participaram das eleições para a presidência contra ele. Muitos dos membros do gabinete estão voltando ao país depois de vários anos de exílio e trazem com eles a sua experiência de trabalhar para organizações internacionais e entidades empresariais no exterior. Um deles é justamente o Simplice Sarandji, o novo primeiro-ministro.

Recentemente, de acordo com informações da CNA, Touadéra se encontrou com o Papa Francisco, em Roma, para conversar sobre as relações bilaterais entre o Vaticano e a República Centro-Africana. "A formação de um gabinete que inclui ambos os aliados e rivais do presidente é mais um sinal do progresso que a República Centro-Africana está lutando pela paz e pela estabilidade do país. O gabinete tem uma difícil tarefa de consolidar tudo isso à democracia, além de ter que batalhar por reconciliações", comenta um dos analistas de perseguição.

Além da missão política de reconstruir a economia, o governo ainda tem que lidar com a fome que já ameaça milhões de pessoas e o apoio de parceiros internacionais, nesse caso o Vaticano, pode ser muito importante nesse momento. "O bom relacionamento do presidente com os líderes religiosos internacionais parece um bom sinal para os cristãos que são perseguidos e atacados num país que ocupa a 26ª posição na atual Classificação da Perseguição Religiosa. Vamos orar para que o cenário permaneça assim, para que haja paz no governo e esperança para a igreja nessa nação", conclui o analista. Interceda pelos cristãos perseguidos da República Centro-Africana.

 

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||