QUIRGUISTÃO: Cristã deixa o país por conta de ameaças

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de janeiro de 2016.

 

"Ela deixou um trabalho muito bonito para trás, mas não teve outra escolha"

Claudia* é uma missionária cristã que atuava em países do Sudeste Asiático. Há dois anos ela está no Quirguistão, com a missão de compartilhar o amor de Cristo, mas há 6 meses, vem recebendo ameaças através de telefonemas anônimos. "Uma pessoa sempre liga para ela, não se identifica e já vai dizendo que deve parar com suas atividades de missionária estrangeira, caso contrário vai sofrer as consequências", disse uma de suas companheiras de trabalho, que também é cristã.

No mês passado, Claudia teve que deixar o Quirguistão por conta das ameaças, a fim de proteger sua própria vida. "Ela deixou um trabalho muito bonito para trás, mas não teve outra escolha. Nós sabemos que Deus providenciará outras pessoas para continuar a obra que ela começou. Muitos conheceram o evangelho de Cristo através dela e a semente foi lançada em corações férteis", diz a cristã.

A igreja no Quirguistão é relativamente nova, se comparada a outros países da região, e desfruta de certa liberdade para cultuar a Deus, evangelizar e se desenvolver na sociedade. Mas, em algumas áreas do país, os cristãos sofrem oposição, desde o decreto de 2006, que reconheceu o islamismo e a Igreja Ortodoxa Russa como grupos religiosos tradicionais. O fundamentalismo islâmico tem crescido e a nação ainda tem de lidar com o aumento da circulação de drogas que tem gerado dependência e tráfico. A situação tem piorado para os cristãos.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Pedidos de oração

  • Ore para que Deus proteja a vida de Claudia, onde quer que ela esteja agora.
  • Peça ao Senhor para providenciar novos trabalhadores para a seara, onde ela já começou a arar.
  • E lembre-se de todos os cristãos que vivem em situações de perseguição religiosa. Peça a Deus para que eles tenham forças para continuar na mesma fé.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||