Príncipe Charles condena perseguição a minorias religiosas

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

08 de novembro de 2014.

 

As declarações do príncipe sobre a liberdade religiosa foram divulgadas em uma mensagem de vídeo gravada para a organização Aid to the Church in Need, que lançou terça-feira (04) seu relatório Liberdade Religiosa no Mundo – 2014 (leia sobre o documento aqui).

Expondo o assunto na Câmara dos Lordes, o príncipe disse: "Os acontecimentos terríveis e de partir o coração no Iraque e na Síria trouxeram o tema da liberdade religiosa e da perseguição para os destaques do noticiário internacional. Aprendemos com o desespero da expulsão de cristãos, muçulmanos [moderados] eyazidis de vilas e cidades que seus antepassados ocuparam por séculos”.

"Infelizmente, os incidentes de violência nesses países não são isolados. Eles são encontrados em quase todo o Oriente Médio; em algumas nações africanas; e, em muitos países da Ásia”, continuou ele.

O príncipe tornou-se um dos nomes de maior relevância mundial a conscientizar sobre a perseguição aos cristãos. Em dezembro passado, ele realizou uma recepção na Clarence House, em resposta "à crescente difícil situação dos cristãos ameaçados pela perseguição no Oriente Médio".

Mantenha a Igreja viva no Iraque
A Portas Abertas tem trabalhado no Iraque desde 1994. E, hoje, o trabalho é ainda mais urgente e intenso. A Igreja iraquiana precisa de você para continuar viva e cumprir o seu papel. Fortaleça-a em oração e ajude, com sua doação. Mantenha a Igreja viva no Iraque!

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||