Pressão aumenta sobre muçulmanos convertidos ao cristianismo

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

10 de outubro de 2015.

 

Na Uganda, a pressão sobre os muçulmanos que se converteram ao cristianismo está aumentando e suas famílias estão sofrendo ataques por parte dos extremistas islâmicos. Segundo informações do jornal Morning Star, uma estudante universitária foi violentada por eles.

A garota de 19 anos, que mora no leste do país, foi atacada por três homens mascarados. Ao abordá-la, eles chegaram a citar que seus pais haviam abandonado o islã. "Eu tentei gritar, mas um deles tapou minha boca e o outro me deu um tapa tão forte que me fez cair para fora da calçada", relata ela.

Um analista da Portas Abertas comentou: "As coisas não têm ido muito bem em Uganda, na última década. Antigamente, a conversão de uma religião para outra era algo normal. Mas agora o país vem enfrentando sérios problemas por causa dos extremistas. A Aliança para Forças Democráticas (AFD), que opera a partir do leste do Congo, tem laços com o grupo al-Shabaab, e isso tem ameaçado a segurança dos cidadãos, principalmente de cristãos".

O objetivo desses grupos é estabelecer a sharia (lei islâmica) integralmente no país e eles têm o apoio do Sudão. A ideia é que a nação se transforme numa grande comunidade muçulmana. "O ataque recente à estudante universitária não foi um incidente isolado e serve de alerta para o padrão de perseguição aos cristãos que estão morando no país", conclui o analista.

 

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||