Por que ser um pastor no Vietnã?

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

01 de julho de 2019.

Há poucos dias, compartilhamos uma parte da história de Thang*, um pastor vietnamita que tem vivenciado a perseguição cara a cara. Em entrevista aos colaboradores da Portas Abertas, ele abriu seu coração e explicou como é a vida de um cristão no Vietnã, o 20º país na Lista Mundial da Perseguição 2019. Saiba mais sobre o pastor Thang e una-se a nós em oração por sua vida.

Ao ser questionado “por que ser um pastor no Vietnã?”, Thang responde com confiança: “Ser pastor não é minha escolha; é o chamado de Deus para mim. Às vezes me sinto muito deprimido, mas Deus me dá força e eu posso continuar. Eu sei que é Deus chamando minha vida. Eu tenho que fazer isso.”

“Como se sente ao ter orações e apoio de cristãos de todo o mundo?”, questionou um dos colaboradores. “Eu posso dizer que Deus é fiel e seu poder sustenta os céus e a terra. Acredito que tudo tem seu próprio tempo – assim como as pessoas que têm tempo para nascer e morrer. Muitas vezes irmãos e irmãs de sangue não se ajudam, mas irmãos e irmãs no Senhor sempre ajudam”, declarou o cristão.

“Um dia, eu orei a Deus dizendo: ‘Se o Senhor me chamou, me prepare para fazer o seu trabalho.’ E Deus enviou a Portas Abertas. Eu me senti muito feliz e alegre. Eu acho que posso dizer que Deus é fiel a nós. Há uma palavra sobre isso na Bíblia no Salmo 34.10, que diz: ‘Os leões podem passar necessidade e fome, mas os que buscam ao Senhor de nada têm falta’.”

 Como a Portas Abertas ajuda vocês?

Ao ser perguntado como a Portas Abertas ajuda os cristãos no Vietnã, o pastor Thang afirmou: “Antes do trabalho de campo da Portas Abertas, faltava oração, planejamento e finanças para que pudéssemos viajar para apoiar as pessoas nas áreas montanhosas. Mas desde que vocês chegaram, temos mais recursos”, destacou. 

“Além disso, ter a Bíblia em nossas vidas é muito importante, porque edifica nossa vida espiritual, temos felicidade e bênçãos multiplicadas para que possamos compartilhar com outras pessoas. O treinamento da Portas Abertas é especialmente para os cristãos que são minorias em sua tribo. Quando temos tempo e dinheiro para apoiá-los, isso nos ajuda a fortalecê-los para enfrentar a tempestade da perseguição”, declarou Thang. 

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||