Policiais egípcios estão cada vez mais violentos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

11 de março de 2016.

 

A situação no Egito já é bem complicada para os cristãos, que sofrem com a destruição das igrejas e frequentemente são atacados, tanto física quanto moralmente

No Egito, incidentes separados indicaram que a brutalidade dos policiais tem sido amplamente percebida pela população e pelos meios de comunicação. De acordo com um artigo do The Guardian, um incidente relacionado com a morte de um estudante italiano, da Universidade de Cambridge, e que visitava o Egito, prova que ele foi torturado antes de morrer. "Embora as autoridades egípcias neguem isto, há indícios de que o estudante foi detido pelas forças de segurança do país e que morreu enquanto estava sob custódia", comenta um dos analistas de perseguição. Outro incidente, de acordo com os relatórios, indica que a polícia atacou dois médicos em um hospital do Cairo, o que desencadeou em muitos protestos organizados pela associação de profissionais médicos no Egito. O fato ocorreu quando os médicos se recusaram a costurar um pequeno corte na testa de um oficial da polícia.

"A situação no Egito já é bem complicada para os cristãos, que sofrem com a destruição de igrejas e frequentemente são atacados, tanto física quanto moralmente. Eles não podem contar com seus direitos fundamentais. Agora, quando vemos o nível de violência aumentar contra a população de um modo geral, podemos imaginar o nível de violência que virá sobre os cristãos. O sentimento de impunidade é geral, o ambiente é hostil e o clima está muito tenso", explica o analista.

"Se os policiais estão agredindo o povo, o que devemos esperar deles nesse momento em que tanto precisamos de uma força capaz de lutar contra a ameaça da militância islâmica? O Estado Islâmico está cada vez mais ativo no país, se tornando uma grande ameaça a esta nação, que já está na Classificação da Perseguição Religiosa de 2016, ocupando o 22º lugar, subindo uma posição em relação ao ano passado. O Egito é considerado o lar de cerca de metade dos cristãos do Oriente Médio, e por mais complicada que a situação esteja para eles, a igreja continua crescendo e a evangelização tem tido resultados excelentes, aumentando o número de novos convertidos, em especial entre os jovens egípcios. Ore por eles.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||