Perseguição a cristãos atinge também o Níger

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

11 de fevereiro de 2018.

 

O Níger é um país formado por cerca de 18 milhões de muçulmanos. Há apenas cerca de 65 mil cristãos, que vivem principalmente no sul. Eles enfrentam vários desafios, inclusive pressão para se converter ao islã e marginalização econômica. Os programas da Portas Abertas visam ajudar a igreja a aumentar a resiliência conforme lidam com essas questões.

O país tem um governo democrático relativamente estável. Nas últimas décadas, a igreja tem desfrutado de liberdade religiosa. No entanto, a perseguição está em ascensão. Em janeiro de 2013, a violência chegou a Zinder e rapidamente se espalhou para as áreas ao redor. Atingiu também a capital Niamey, deixando a destruição de igrejas e propriedades cristãs em seu rastro.

Hoje, a maioria muçulmana e as influências extremistas externas continuam a pressionar a adoção da sharia, que é um sistema governamental que segue as regras de Maomé, maior líder da religião muçulmana. Muitos cristãos desconhecem a atmosfera em mudança e não sabem como responder a ela.

COMO A IGREJA PERSEGUIDA REAGE À PERSEGUIÇÃO

Joseph*, um colaborador de campo da Portas Abertas, visitou uma comunidade 60% cristã no sul do país. Durante sua visita, um grande grupo de muçulmanos chegou e pregou contra o cristianismo. Eles também insultaram os pastores. Nenhum dos cristãos reagiu à provocação. Os muçulmanos saíram deixando um aviso final: “Convertam-se ao islã antes da nossa próxima visita”.

Esses cristãos participaram do seminário Permanecendo Firme Através da Tempestade. Eles disseram que aprenderam a estar preparados para situações como essa. Um dos participantes testemunhou: “Eu pensei que a perseguição era algo que acontecia em outros lugares, como a Nigéria, o Irã ou o Egito. Mas agora percebo que está no meu quarto, até mesmo debaixo da minha cama”. (Essa história continua).

*Nome alterado por segurança.

 Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||