Pastores sudaneses serão julgados por crimes contra o Estado

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

27 de julho de 2015.

 

Embora, o tribunal do Sudão decidiu que não há provas suficientes para acusar os dois pastores sul-sudaneses por espionagem, uma acusação que acarreta em pena de morte. Na audiência, que foi realizada em Cartum, o tribunal decidiu que os pastores devem ser julgados por sete crimes diferentes, incluindo conspiração criminosa, espionagem, promoção de ódio entre seitas, blasfêmia, obtenção de documentos oficiais, por minar o sistema constitucional e perturbação da paz.

Segundo informações do site cristão Christian Post, dois destes crimes podem também levar à pena de morte. De acordo com o Centro Americano para Lei e Justiça, a maioria das listas de provas contra estes pastores está acessível ao público. As acusações foram baseadas em poucas evidências, um mecanismo que o governo do Sudão tem utilizado para perseguir os cristãos.

Ashagrie, analista da Portas Abertas, explica: "Que os dois pastores devem enfrentar o julgamento, disto não há dúvidas, quem está familiarizado com a atitude do governo do Sudão, sabe disso. O governo sudanês tem perseguido os cristãos sob o pretexto de execução das leis de apostasia e blasfêmia, muitas vezes, apenas porque eles serem cristãos”.

A situação é ainda mais grave porque o Judiciário do país não é independente e, muitas vezes, acata as instruções do Serviço de Inteligência e Segurança Nacional (NISS). “Existe também um conflito, no sul do Sudão, por causa dos combates entre o Exército Popular de Libertação do Sudão (SPLA), do norte e o governo de Cartum. Juntando todos estes conflitos que ocorrem no país, onde houver cristãos, são eles que serão acusados por participarem de conspirações criminosas e minar o sistema constitucional”, finaliza Ashagrie.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||