Para saber e orar: Cinco fatos sobre Asia Bibi

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

21 de novembro de 2018.

Em todo o mundo, cristãos se alegraram pela libertação de Asia Bibi, a cristã que estava no corredor da morte há oito anos, no Paquistão. Mas junto com essa boa notícia, veio um perigo maior de vida para ela e também o medo e a ameaça de perseguição para todos os cristãos paquistaneses. Listamos a seguir cinco fatos que você precisa saber sobre o caso de Asia Bibi e porque, mais do que nunca, a Igreja Perseguida do Paquistão precisa de suas orações.

Asia Bibi é uma cristã do Paquistão que foi absolvida da pena de morte

Desde que foi presa em 2009, a mãe de cinco filhos passou seus dias na prisão. Em junho de 2010, ela foi condenada à pena de morte por blasfêmia. Desde então esperava por uma audiência de apelação. Em outubro, a Suprema Corte do Paquistão finalmente realizou a audiência e ordenou sua libertação imediata. Depois de nove anos de oração de cristãos de todo o mundo, Asia Bibi foi solta em 31 de outubro de 2018. A Portas Abertas Internacional pediu ao governo britânico para intervir no caso da cristã, usando sua influência para “assegurar sua locomoção em segurança a outro país, onde possa ser reunida à sua família”.

Ela foi acusada de violar a lei de blasfêmia do Paquistão

Em junho de 2009, Asia foi acusada por colegas de trabalho muçulmanas de fazer afirmações depreciativas sobre o profeta Maomé e o alcorão. A lei de blasfêmia é muito controversa, pois não define o que é blasfêmia. A cláusula sobre punição de blasfêmia contra o profeta Maomé foi inserida no código penal do país em 1986. Desde então, ao menos 150 cristãos já foram presos sob acusação de blasfêmia. Antes disso, somente 14 casos haviam sido relatados. A pena recomendada é de prisão perpétua ou morte.

Radicais islâmicos protestaram contra a decisão

Após a decisão da Suprema Corte de revogar a pena de morte de Asia Bibi, extremistas islâmicos pediram a morte dela e dos juízes da Suprema Corte e fizeram apelo para que a decisão fosse revista. O advogado que defendeu Asia Bibi, Saif ul-Malook, diz que acha a revisão improvável, pois não há base para isso. O advogado de 60 anos deixou o Paquistão logo após a decisão da Suprema Corte por temer por sua vida, mas acrescentou que voltaria para defendê-la, se necessário. Ele acrescentou que o exército teria que garantir sua segurança, caso necessite voltar. “Eu preciso estar vivo para lutar pelo caso de Asia”, disse. Em março de 2011, um oficial do governo que apoiava o caso de Asia e criticou publicamente a lei de blasfêmia foi morto por um radical muçulmano. Agora, diante da decisão sobre o caso, o medo da perseguição é alto entre os cristãos do país. Alguns escritórios e escolas foram fechados.

Cristãos suportam o peso da perseguição no Paquistão

No sexto maior país do mundo e 5º colocado na Lista Mundial da Perseguição 2018, cristãos ex-muçulmanos ainda são mais discriminados e vistos como parte da casta dos intocáveis (a casta mais baixa da sociedade). Eles enfrentam perseguição do estado e da sociedade, pois são vistos como apóstatas. Suas famílias, amigos e vizinhos veem a conversão como algo vergonhoso para a comunidade. Por isso, muitos muçulmanos se recusam a comer e beber com eles para não serem contaminados. Em todo o país, é negado, aos cristãos, o direito à educação, trabalhos bem pagos e serviços públicos, como água encanada e eletricidade.

Asia Bibi e os cristãos do Paquistão precisam de suas orações

Oremos pelos planos da família de deixar o país. Alguns relataram que ela havia saído do Paquistão, mas uma fonte segura afirma que ela ainda está lá. A certeza é de que Asia e sua família ainda estão em grande perigo – assim como os cerca de 4 milhões de cristãos no Paquistão. Líderes cristãos locais comentam que grupos extremistas islâmicos “estarão à espreita, buscando qualquer meio de aumentar a pressão contra Asia, os cristãos e a igreja”. O que mais necessitam no momento é de oração. E o pedido deles é: “Ore pela misericórdia e sabedoria de Deus e para que ele faça uma obra tremenda nesta terra”.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||