Paquistão: Menina Cristã de 13 anos é violentada

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de janeiro de 2018.

 

Uma menina de 13 anos foi abusada sexualmente enquanto trabalhava no campo, no último domingo (14), em uma área rural próxima à cidade de Gujranwala, ao norte de Lahore, no Paquistão. O pai da menina faz trabalho forçado (tipo de emprego em que alguém trabalha para pagar uma dívida) para o mesmo homem no vilarejo há 30 anos. Como ele, que tem sete filhos, está velho e sofre de asma, a filha de 13 anos o ajuda a cuidar do gado sob sua responsabilidade.

No domingo, a família tinha um casamento, então a menina foi sem o pai para o campo, somente com a prima mais nova. “Quando voltei para casa e vi que ela não havia chegado, fui atrás dela no campo. Lá perto, encontrei a prima amarrada com sua dopatta (pedaço de tecido usado pelas mulheres para cobrir a cabeça). Ela disse que um homem chamado Zaman Khan bateu nela com uma foice, a deixou amarrada e levou minha filha para o campo. Quando cheguei no campo, encontrei minha filha gritando por socorro”, relata o pai (cujo nome está sendo ocultado para proteger a identidade da menina).

AGRESSOR FOI DETIDO PARA INTERROGATÓRIO E SERÁ PRESO

Quando Zaman, de 28 anos, percebeu que alguém se aproximava, fugiu. A menina foi levada para o hospital. Ele é de um vilarejo próximo e tinha sido empregado pelo mesmo homem alguns dias antes. “Quando o proprietário ficou sabendo do incidente, ficou muito bravo e anunciou nas mesquitas próximas. Só por causa do esforço dele, Zaman foi detido. Toda a aldeia está do nosso lado, apesar de sermos apenas quatro famílias cristãs”, conta o pai.

O caso foi registrado na delegacia e, na última terça-feira (16), a menina foi levada para fazer exames em Lahore. O oficial responsável pela investigação do caso, Adnan Shahzad, disse que “Zaman está sob custódia policial para interrogatório e depois disso será enviado à prisão”. A parlamentar cristã Mary Gill visitou a família da menina e perguntou se o abuso de uma menina cristã teria a mesma repercussão que o abuso sexual que levou a menina muçulmana de sete anos (Zainab) à morte – caso que ganhou as manchetes internacionais.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||