Paquistão: Igreja em luto pelas vitimas de ataque à escola

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

19 de dezembro de 2014.

Militantes do Talibã invadiram uma escola na cidade de Peshawar. O ataque ceifou a vida de pelo menos 145 pessoas, a maioria crianças que estudavam na escola. Os líderes cristãos da região têm instruído sua comunidade a cancelar quaisquer planos de festa no Natal e juntar-se com o resto da nação em luto pela perda de tantas crianças.

"Sofremos com nossos queridos amigos, mães e pais, irmãos e irmãs", disse Sardar Mushtaq Gill, diretor nacional do grupo de defesa Legal Evangelical Association Development (LEAD). "É absolutamente horrível o que aconteceu", disse ele à BosNewsLife.

Testemunhas disseram que, pelo menos, cerca de sete combatentes islâmicos invadiram os corredores da escola pública, onde funciona também o Colégio de Graduação do Exército, gritando "Alá é grande".

“Em seguida, um dos invasores usou de um tom mais áspero. ‘Muitas das crianças estão escondidas debaixo dos bancos. Mate-as!’”, relatou aos prantos a estudante de 14 anos, Ahmed Faraz.

“O cerco à escola terminou depois de horas, 10 funcionários da escola e três soldados também foram mortos”, disse o porta-voz militar general Asim Bajwa.

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, denunciou o ataque à escola como um "ato covarde" e prometeu continuar a repressão contra os militantes.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||