País tem pequeno grupo de cristãos da segunda geração

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

18 de outubro de 2017.

 

Jovem se dedica a discipular sua geração que vive num ambiente hostil à fé cristã

A igreja na Tunísia é ainda jovem. A primeira onda de crescimento veio com a conversão de jovens muçulmanos no fim dos anos 70 e 80 do século passado. Agora existe um pequeno grupo da segunda geração de cristãos. Nabiha* é uma jovem de 29 anos que faz parte desse grupo na capital do país. Ela nos conta um pouco de seu testemunho. “Minha mãe se converteu aos 19 anos, antes de eu nascer. Ela fez parte do primeiro grupo de tunisianos muçulmanos convertidos a Cristo. Meu pai ainda é muçulmano, mas ele não leva a religião muito a sério. Minha mãe sempre nos deu liberdade para escolher. Ela compartilhava sua fé conosco em palavras e, principalmente, através de sua vida, mas nunca nos obrigou a ir para a igreja”. 

Em casa, Nabiha ouvia as histórias da Bíblia e do Alcorão. Fora, ela ouvia apenas a mensagem do islã. Como criança, ela diz que isso não era um problema. Mas quando chegou à adolescência, começou a se questionar. Foi nesse período crucial que ela começou a frequentar o grupo cristão de jovens. “O contato com outros jovens fez uma grande diferença. Era tão bom saber que outros passavam pelas mesmas coisas e tinham as mesmas perguntas. Eu não estava sozinha”, relembra.

Acampamentos para estimular os jovens da igreja

O número de jovens e adolescentes da segunda geração de cristãos na Tunísia ainda é pequeno. Na igreja de Nabiha são apenas duas meninas e dois meninos. Ela compartilha: “No país todo, o número é de 18, eu acho. Alguns deles saem da igreja, mas não vão para o islamismo; eles acabam sem religião. Eu não sei por que isso acontece. Talvez os pais não tenham consciência da importância de criar seus filhos na fé cristã”.

Hoje, junto com sua mãe e irmãos, Nabiha investe na juventude da igreja. Eles recentemente organizaram um acampamento de quatro dias para jovens. Um dos objetivos foi melhorar a conexão entre eles e os pais cristãos. “Após os acampamentos, fazemos uma atividade para estimular a comunhão dos participantes com seus pais. Quando os pais não dão uma continuidade ao que começamos no acampamento, o resultado é muito pequeno”, diz. Na verdade, eles organizam e lideram atividades para os jovens cristãos de todo o país.

É graças a jovens corajosos que compartilham o evangelho, como Nabiha e seus irmãos, que a igreja tem crescido apesar das perseguições. Louve a Deus por essa juventude missionária em países de maioria não cristã e clame para que ele levante mais jovens assim!

A linguagem da música

Nabiha tem uma banda que já produziu dois CDs (em 2011 e 2014) com suas próprias canções de adoração tunisianas e um CD para crianças. O quarto CD está quase pronto e eles já estão trabalhando no quinto. Nabiha canta, toca violão e lidera o grupo, composto por onze pessoas.

Frequentemente, eles realizam noites de louvor e adoração com a participação de 150 pessoas em média. Eles estão planejando uma série de quatro noites de adoração pelo avivamento na Tunísia. Também estão produzindo um livro de música no qual querem reunir as canções cantadas pelos primeiros cristãos nos anos 80 e 90, bem como as de hoje.

Ore pelos jovens da igreja na Tunísia, que precisam ser discipulados para que tenham um relacionamento mais profundo com Deus e cresçam na graça e no conhecimento de Cristo Jesus. Peça que eles compartilhem sua fé e não tenham uma vida centrada em si mesmos. Esses são os pedidos de Nabiha, essa jovem cristã tunisiana.

*Nome alterado por motivo de segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||