Ore pela igreja na cidade de Maicao, na Colômbia

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

16 de janeiro de 2018.

A cidade de Maicao está localizada no meio do quente deserto que divide a Venezuela e a Colômbia, onde há uma travessia de fronteira chamada Paraguanchon. Essa passagem é usada por milhares de venezuelanos que fogem da violência e perseguição política em seu país todos os dias. Diante dessa crise migratória, a igreja local se sente insuficiente para ajudar. “Eu faço o que posso para ajudar essas pessoas. Eu viajo até onde eles estão para levar comida e tento aconselhá-los e confortá-los. Muitos deles são cristãos, mas a crise muitas vezes os distancia da fé”, diz o pastor colombiano Ernesto*.

Além do desafio dos imigrantes, a igreja do pastor Ernesto enfrenta o problema do crime organizado há décadas. “Minha igreja é a apenas alguns metros das casas dos líderes criminosos. Há muito tempo eles impõem restrições aos nossos cultos. Eles não gostam da nossa presença na comunidade. Minha esposa foi ameaçada por muitos anos”, completa.

A ameaça do islamismo

Outro fator agravante é o crescimento do islamismo na região. Desde que o governo de Hugo Chávez foi estabelecido, a Venezuela começou a negociar com o Irã, resultando em laços culturais, militares e religiosos. As minorias muçulmanas xiitas que estavam na Venezuela agora se encontram também nos mercados de Maicao, onde há também uma forte comunidade libanesa, palestina, jordaniana e síria. Eles agora desenvolvem papel predominante na economia da região.

Os muçulmanos sempre compartilham a fé com a comunidade, principalmente com os imigrantes que estão chegando. Os venezuelanos são recebidos com calorosas boas-vindas e muitos deles começam a frequentar a mesquita Omar Ibn Al-Khattab, que é a terceira maior da América Latina.

Assim, os diferentes grupos presentes em Maicao – os indígenas Wayuu, muçulmanos radicais, imigrantes venezuelanos e criminosos –  lutam por controle através da violência, religião e política. Nesse contexto, a igreja é um alvo significativo e tem se tornado mais vulnerável a cada dia.

Pedidos de oração:

  • Ore pela igreja em Maicao, para que os líderes tenham sabedoria para lidar com essa situação tão complexa.
  • Interceda pela vida do pastor Ernesto, que ele e a família sejam guardados em segurança.
  • Clame para que os cristãos perseguidos sejam guiados pelo Espírito Santo em suas decisões e atitudes e assim exerçam seu papel de sal da terra e luz do mundo.

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||