O que realmente podemos fazer pelos cristãos perseguidos?

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

14 de julho de 2017.

 

Há várias maneiras de estender a mão aos nossos irmãos na fé, mas, certamente, a mais eficaz continua sendo a “oração”

Notícias sobre a Igreja Perseguida chegam diariamente e, com elas, um pedido constante por parte daqueles que são hostilizados por causa da fé em Cristo: orem! É tudo o que nos pedem: orações. A igreja no mundo enfrenta grandes desafios e passa por perigos que, muitas vezes, nem podemos imaginar. Nossa família em Cristo nos inspira a viver o verdadeiro evangelho. Acompanhe agora alguns depoimentos de cristãos perseguidos e líderes que lutam para manter a igreja viva em diversos países:

“Orem conosco, pois é isso o que nos dá força. Orem pela paz em nosso país e orem com muita fé, pois temos esperança de que tudo vai melhorar”, disse Sarah, uma cristã perseguida na Síria.

“Orem por nós, irmãos. Estamos pedindo a Deus para que nossos corações sejam capazes de perdoá-los e amá-los, apesar de tudo o que fizeram. Eles tiraram de nós muitas vidas valiosas, de amigos e parentes, tiraram nossas casas, igrejas e comércios, mas eles não podem tirar de nós a fé em Jesus Cristo. Estamos buscando a face de Deus para recomeçar nossas vidas. Que Deus nos ajude a perdoar os muçulmanos”, disse Naga (pseudônimo), um dos líderes da igreja na Nigéria, onde o Boko Haram atua com violência.

“Agora nossa oração é para que as pessoas não sejam capturadas por eles durante os ataques, como já vimos acontecer anteriormente. Oramos pela segurança de todos os estudantes e que eles possam voltar para suas casas. A situação alarmou também os moradores de Mpeketoni. O Al-Shabaab está tentando estabelecer um estado islâmico na Somália e nas imediações. Espero que as forças de segurança nessa área possam controlar a situação. Precisamos de orações, urgente, por favor, intercedam por nós”, pediu um cristão perseguido no Quênia, semana passada, enquanto sua aldeia estava sendo atacada.

Nas palavras do Irmão André, todos são convidados a orar mais e a se envolver com a Igreja Perseguida:

“Este é o tempo de conclamarmos todos a terem coragem. As portas ainda estão largamente abertas e nós ainda podemos ir, se nós tivermos um chamado de Deus e não tivermos nenhum medo de morrer. Sim, as portas ainda estão abertas. E são as suas orações e apoio que permitem nossas equipes transitarem por essas portas e se levantarem em apoio aos nossos irmãos e irmãs perseguidos!” (Irmão André)

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||