Número de deslocados e refugiados bate recorde

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

07 de março de 2018.

De acordo com o centro de notícias da ONU, o número de pessoas que fugiram da violência na República Centro-Africana atingiu o nível mais alto desde que a guerra civil eclodiu, cinco anos atrás. Muitos dos deslocados são cristãos que fogem da violência de várias facções do grupo militante Séléka, que é formado majoritariamente por combatentes muçulmanos.

Segundo nota de imprensa da ONU, dados de 2017 mostram que 688.700 pessoas foram deslocadas internamente – 60% mais que em 2016. E um total de 542.380 refugiados foram registrados nos países vizinhos – um aumento de 12% em relação a 2016. O governo parece incapaz de impedir e parar as atrocidades cometidas contra os civis, tanto cristãos como muçulmanos.

“Apesar de a ONU ter ajudado o governo a estabelecer um tribunal especial para fazer justiça aos que realizam crimes de guerra, as milícias continuam a assolar o país. A violência criou um ambiente de intimidação crescente para os cristãos em muitas partes do país”, afirma um analista de perseguição da Portas Abertas. Ore pela Igreja Perseguida da República Centro-Africana, país que ocupa a 35ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018.

Fonte: Porta Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||