No México, cristãos indígenas expulsos continuam a evangelizar

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de março de 2019.

Em recente visita à casa que a Portas Abertas aluga para cristãos que foram expulsos de Tuxpan de Bolaños, a equipe da organização no México confirmou a presença de mais 13 pessoas morando lá. Essas 13 são todas novas convertidas wixárikas. Javier de la Cruz é o líder do grupo e nos explicou porque teve que levá-los para morar na casa junto com eles. Ele diz: “Três dos rapazes que eu trouxe têm suas próprias famílias para alimentar. Mas antes de ouvir o evangelho, eles cultivavam maconha. Então eu não podia deixá-los lá, senão eles se perderiam novamente”.

Em janeiro de 2016, o primeiro grupo de cristãos foi expulso de Tuxpan de Bolaños. Dois anos depois, o resto da congregação também foi expulsa. Os líderes indígenas estavam determinados a não deixar o cristianismo crescer na região. Durante esses dois anos, o grupo de cristãos expulsos trabalhou junto com líderes da denominação para pedir indenização do governo local por danos morais, pessoais e materiais. No entanto nada aconteceu.

Javier é pastor e um evangelista nato que, com paixão, evangeliza seu próprio povo. Ele é casado, pai de quatro filhos e tem convicção de seu chamado: ganhar seu povo para Cristo. Ele é apoiado pela Portas Abertas em sua missão. A Portas Abertas se envolveu com esse grupo na tentativa de ajudá-los e fortalecê-los em sua luta em meio à perseguição. Una-se a nós em oração para que o evangelho continue alcançando a muitos no México, país que ocupa a 39ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||