Não se esqueça do pastor Raymond Koh

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

17 de agosto de 2018.

O pastor Raymond Koh pastoreava uma igreja na Malásia há dez anos quando, em 13 de fevereiro de 2017, enquanto dirigia, foi sequestrado por oito homens que vestiam preto e desde então nunca mais foi visto. Ele já havia recebido ameaças de morte de extremistas.

A esposa dele, Susanna Koh, fez queixa na polícia sobre seu desaparecimento no mesmo dia e foi interrogada por cinco horas, o que continuou nos dias seguintes. Em entrevista, ela falou à Portas Abertas que eles haviam iniciado uma ONG para trabalhar com os pobres, mães solteiras e portadores de HIV. Nos interrogatórios, a polícia perguntou sobre todas essas atividades e o que fica é a impressão de que estavam culpando o pastor pelo fato de ter sido sequestrado.

“Tem sido uma jornada longa e difícil. Há tempos em que estamos para baixo, devido à incerteza, sem saber onde e como ele está. Mas somos gratos pelo apoio das igrejas locais e cristãos de todo o mundo”, diz Susanna. Ela nos pede para orar e continuar postando nas redes sociais a história do pastor, para que ele não seja esquecido.

Aqui no Brasil temos a chance de fazer nossa parte em favor desse líder cristão. A Portas Abertas coloca à sua disposição uma petição, que você pode assinar, e que levaremos pessoalmente ao embaixador da Malásia no Brasil. Levante a sua voz e una-se a cristãos em todo o mundo para que o pastor Raymond Koh seja encontrado. Assine aqui.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||