Na identificação dos turcos não deverá mais constar a religião

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de abril de 2016.

 

A iniciativa do governo em retirar a religião da identidade dos turcos pode ter ligação com sua candidatura na União Europeia

Relatórios atuais do Christianity Today informaram que o governo da Turquia decidiu não exigir mais a informação sobre religião nos registros de identificação dos turcos. A lei foi aprovada em janeiro, depois que um membro cristão do parlamento protestou contra a discriminação com os não-muçulmanos. A decisão do governo, segundo a mídia, também pode ter sido tomada com vista para o processo de negociação da entrada dos turcos para o bloco da União Europeia (UE). A Turquia fez o seu pedido de entrada na UE em 1987, teve sua candidatura confirmada só em 1999, o início dos trâmites formais se deram em 2005 e a previsão de entrada é 2020.

O processo é lento por vários motivos, mas os pontos cruciais são: religião e direitos humanos. A UE é vista no Oriente Médio como um "clube cristão", logo, todos sabem que há sérias exigências quanto aos valores democráticos e a base da Constituição dos países integrantes por parte do grupo. No caso da Turquia, apesar de ser um estado laico na teoria, na prática não oferece liberdade de religião aos cidadãos, além de ferir a liberdade de expressão, os direitos das mulheres, entre vários outros direitos humanos. Mas existe um atrativo muito grande para que a Turquia seja aceita, suas ótimas relações com o mundo árabe, por exemplo, e também com Israel, o que pode ajudar nas intermediações da política europeia e também na resolução de conflitos entre o Ocidente e o Oriente. Em suma, seria o mesmo que dizer "ruim com eles, pior sem eles". Melhor a Turquia jogar no time do que jogar contra.

"A entrada da Turquia para a União Europeia é um passo à frente para as minorias religiosas do país. A Turquia era o único país da Europa que exigia a informação da religião no RG dos cidadãos, causando muitos problemas a todos os não-muçulmanos. Quando eles se deparam com um sobrenome estranho, logo buscam saber a religião, então se está escrito ‘cristão’ o que eles poderiam fazer em 1 dia, fazem em 10. Infelizmente, eles vão retirar a informação somente do documento físico, mas nos chips não haverá alteração alguma", comenta um dos analistas de perseguição. A Turquia está entre os 50 países que mais perseguem cristãos, ocupando o 45º lugar na atual Classificação da Perseguição Religiosa. Ore por nossos irmãos.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||