Muitos cristãos ficaram deslocados por causa da perseguição

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de outubro de 2015.

 

"Queremos a nossa igreja de volta para poder exercer a liberdade de culto"

A violência religiosa cresceu entre muçulmanos e cristãos na província de Aceh, na Indonésia, três meses depois de um motim contra as autoridades governamentais, ocorrido em Papua. Uma pessoa morreu e oito ficaram feridas em confrontos que se seguiram após alguns fundamentalistas islâmicos colocarem fogo numa igreja.

Como resultado, milhares de cristãos fugiram para a província vizinha de Sumatra do Norte. "Quando a igreja foi queimada, os cristãos ficaram com medo e fugiram com suas famílias", disse o líder religioso Erde Berutu. Agora os governantes locais estão trabalhando na tentativa de repatriar os refugiados.

Muitos cristãos não querem voltar, porque sabem que não há nenhuma garantia de segurança por parte do Estado. "Para nós, a segurança vai além do físico. Queremos a nossa igreja de volta para poder exercer a nossa liberdade de culto", diz o líder.

Antes de ver a igreja em cinzas, Erde disse que recebeu várias mensagens dos radicais muçulmanos fazendo ameaças. "Eles não querem que os cristãos voltem e também não vão permitir que a igreja seja reconstruída. Se fizermos isto, eles vão nos atacar de novo. Eles prometeram derrubar 10 igrejas, alegando que não estão registradas conforme a lei. E a nossa foi a primeira", conclui ele. Ore pelos indonésios e agradeça a Deus pela liberdade religiosa em nosso país.

Fonte: Portas Abertas.

 

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||