Mesmo diante da perseguição, jovens convertidos se preparam para evangelizar na Ásia Central

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

10 de janeiro de 2017.

“Depois desse seminário incrível, me senti encorajado e inspirado a compartilhar com meus amigos muçulmanos sobre a salvação em Cristo e falei das boas novas para minha mãe”

Quando colocou o último livro na prateleira, Ravshan* ficou desesperado. Parecia que os livros não estavam na mesma ordem. Então ele começou a calcular quais seriam as chances de alguém de sua família encontrar a Bíblia que estava escondida atrás deles. “Ser descoberto nunca foi uma opção para mim”, disse ele.

Fazer parte de uma família muçulmana devota significa que a conversão ao cristianismo jamais será tolerada. “Eu cheguei a pensar em todas as possibilidades, que eu seria deserdado, expulso de casa ou até mesmo preso. Eu realmente não fazia ideia das consequências de ter uma Bíblia em casa, até que esse dia chegou”, lembra.

Sua família estava ali diante dele, pressionando-o. “Ou você renuncia a Cristo ou não fará mais parte dessa família.” Ravshan disse que sentia uma dor no peito, como se ele fosse explodir. Um de seus primos acrescentou: “Seria melhor não acreditar em Deus do que aceitar aquele Deus russo!”. Ele começou a orar rapidamente, dentro dele, sentindo-se um cristão novo convertido sem defesa alguma. Ele saiu em silêncio e pouco tempo depois Deus respondeu à sua oração de maneira incrivelmente direta.

Ele foi enviado para um seminário de treinamento para aprender mais sobre evangelismo e sobre a forma como defender a nova fé. “Quando recebi a proposta do líder da igreja, eu mal pude acreditar, pois ele não sabia o que eu estava passando naquele momento. Foi uma resposta do céu, tenho certeza”, observou.

O seminário que durou 3 dias contou com a presença de cerca de 50 novos convertidos da Ásia Central, todos muitos animados para trocar experiências uns com os outros. “Depois desse seminário incrível, me senti encorajado e inspirado a compartilhar com meus amigos muçulmanos sobre a salvação em Cristo e falei das boas novas para minha mãe. Sou grato a Jesus por todos aqueles que vão conhecer a minha história”, conclui o cristão.

Os treinamentos da Portas Abertas acontecem ao redor do mundo e colaboram para o crescimento da igreja em diversas nações. Muitos cristãos estão se preparando, assim como Ravshan, para pregar o evangelho entre os muçulmanos. Permaneça em oração por esses projetos.

* Nome e foto alterados por motivo de segurança

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||