Mali: Igreja persevera apesar das dificuldades

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

05 de outubro de 2016.

 

Os poucos cristãos que já enfrentam a hostilidade no Mali, batalham para continuar evangelizando e também para se manterem fortes e unidos

Recentemente, o Ministro de Defesa do Mali foi substituído, logo após militantes islâmicos tomarem a cidade de Boni, que fica na região central do país. Os militantes foram expulsos em menos de 24 horas pelas forças de missão da ONU. De acordo com um comunicado do governo, um novo ministro assumirá o cargo. A notícia deixa a população na expectativa de mudanças positivas em relação à segurança pública.

O governo maliano tem sido alvo constante de grupos extremistas, como o Ansar Dine, que assumiu a responsabilidade dos atuais ataques. A violência contínua desses grupos representa um grave perigo para a igreja no país. Desde 2013, as autoridades se preocupam com a determinação desses grupos em desestabilizar a nação. Até agora as tropas malianas se mostraram ineficazes para combatê-los.

O país continua em estado de emergência e conta com os soldados da ONU para continuar defendendo os cidadãos. Os poucos cristãos que já enfrentam a hostilidade no Mali, que é o 44º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa, batalham para continuar evangelizando e também para se manterem fortes e unidos, com muita perseverança. Mesmo que em pequeno número de fieis, a igreja permanece erguida. Em suas orações interceda pelos cristãos perseguidos no Mali.

Motivos de oração

    • Ore pelas vítimas feridas de ataques de grupos extremistas, e peça pelas famílias daqueles que morreram nos ataques.
    • Clame a Deus pelos cristãos perseguidos no país. Que a hostilidade ao cristão ceda e que eles persereverem na fé em Jesus.
    • Peça a Deus pela conversão dos membros dos grupos extremistas e demais perseguidores que assolam o país e aos cristãos malianos.
    • Que a força e o exemplo de vida do cristão no país seja reconhecida e que ele seja testemunho de Jesus durante este período.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||