Maldivas: O lugar onde aqueles que se convertem ao cristianismo devem se arrepender, caso contrário serão mortos

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

03 de fevereiro de 2017.

 

“Aqueles que se convertem ao cristianismo devem se arrepender, caso contrário serão mortos; assim é a lei por aqui”

“Aqueles que querem ser livres devem ir embora para outros países e recomeçar a vida. Aqui em Maldivas, somente os não muçulmanos têm o direito de seguir outra religião. Mas se um muçulmano abandonar o islã: blasfêmia! Aqueles que se convertem ao cristianismo devem se arrepender, caso contrário serão mortos. Assim é a lei por aqui”, disse um maldívio estudioso que vive no país.

A igreja nas Maldivas enfrenta sérias dificuldades por conta do islamismo conservador. O governo praticamente afirma que a população é 100% muçulmana. Não há a menor garantia de liberdade às minorias religiosas que são ignoradas e perseguidas violentamente.

A leitura da Bíblia e livros cristãos são expressamente proibidos a qualquer cidadão e a importação desses materiais é ilegal. Até mesmo os turistas devem entrar no país somente após assinar um documento declarando não portar bens proibidos e sujeitos à restrição, que inclui materiais gráficos religiosos. Por todos esses motivos, a igreja nas Maldivas sobrevive de forma subterrânea e secreta. Não deixe de interceder por eles.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||