Mais de 100 milhões de cristãos são perseguidos no mundo

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

08 de janeiro de 2015.

 

Segundo levantamento do grupo internacional Open Doors, radicalismo islâmico representa ameça crescente para adeptos do cristianismo. Ranking de países mais perigosos inclui Coreia do Norte, Síria e Iraque.

Cerca de 100 milhões de cristãos são perseguidos atualmente no mundo por causa de sua fé, de acordo com o relatório anual do grupo internacional de apoio a cristãos Open Doors, divulgado nesta quarta-feira (07/01).

A situação é mais grave na Coreia do Norte. Dos estimados 200 mil a 400 mil cristãos que vivem no país, 70 mil estão presos em campos de trabalho forçado, onde são torturados, segundo a Open Doors.

A seguir, aparecem no ranking Somália, Síria, Iraque, Afeganistão, Sudão, Irã, Paquistão, Eritreia e Nigéria. O levantamento se baseia na análise de especialistas em direitos humanos e pesquisadores sobre a violência contra cristãos e restrições oficiais ou informais ao direito de exercer a fé, se converter à religião e gozar das mesmas liberdades civis que outros cidadãos.

Na maioria dos países listados, o extremismo islâmico é a razão para a discriminação. Segundo a Open Doors, militantes islâmicos representam a maior ameaça aos cristãos em 18 dos 20 países considerados os mais perigosos.

Na Síria e no Iraque, os cristãos vêm sofrendo recentemente sobretudo por conta do avanço da milícia terrorista "Estado Islâmico" (EI), que expulsou centenas de milhares de adeptos da fé das áreas que conquistaram. O EI matou 271 cristãos no Iraque e outros 60 na Síria, segundo o relatório.

De janeiro a outubro de 2014, 4.344 cristãos foram mortos, mais que o dobro das 2.123 vítimas do ano anterior, segundo o levantamento da Open Doors. Estima-se que o cristianismo tenha 2,2 bilhões de adeptos no mundo, enquanto o islã tem 1,6 bilhão.

Fonte: DW.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||