Líder islâmico diz que a Europa é a “filha ingrata” do islã

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

19 de julho de 2015.

 

Ele acredita que se não fosse a civilização islâmica, não existiria a Europa

Conforme informações locais, o líder religioso muçulmano, Abdul Adhim Kamouss, disse em um sermão proferido em Berlim, que a Europa moderna é a “filha ingrata”  do islã. Ele alegou o seguinte: “O islã pertence à Alemanha, sem dúvida! O islã pertence à França, sem dúvida! O islã pertence à Itália, à Europa, aos EUA, à Suécia e a todos os países ocidentais, sem dúvida”.

Ele ainda afirmou em seu discurso: “Se não fosse a civilização islâmica, a Europa moderna nunca teria existido”. Dennis, analista da Portas Abertas, comenta: "O conteúdo da pregação dele é compatível com a perspectiva participacionista do islamismo, promovida pelo presidente da União Mundial de Sábios Islâmicos, Yusuf al-Qaradawi, o mandante intelectual da Irmandade Muçulmana na Europa”. 
 
Segundo Dennis, o movimento islâmico prioriza intervenções específicas destinadas a "islamizar" cada esfera da sociedade. “Ao afirmar que a Europa moderna é uma filha ingrata do islã, Abdul quer enfatizar que a Europa não inclui o islã em suas estratégias de educação, em seu sistema de ensino, nas suas universidades, e em sua política”, explica o analista.

“O líder religioso parece estar repetindo implicitamente a mesma agenda proposta por al-Qaradawi e os participantes do movimento estão muito visíveis, o que preocupa demais os cristãos europeus”, finaliza.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||