“Sonho com um país que encontre a paz em Deus”

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de janeiro de 2015.

 

No início de dezembro, seis adolescentes se formaram e deixaram o Centro Infantil sustentado pela Portas Abertas na Colômbia cheios de esperanças e sonhos

Foi um momento muito emocionante para todos. A formatura marcou oficialmente o término de seus estudos e de sua permanência no Centro Infantil. Depois de anos, chega a hora de partir e começar uma nova etapa da vida. Um dos formandos é Sofia*, de 16 anos.

Em 2009, Sofia foi morar no Centro Infantil. "Vim para cá cinco meses após a morte de meus pais. Eles eram cristãos e foram mortos por causa de sua fé. Meus pais sempre falaram de Jesus para mim. Sou grata a Deus por ter mantido minha fé nele. É claro que eu perguntei a Deus por que ele não fez um milagre na vida dos meus pais. Mas eu nunca, nunca pensei em abandoná-lo. Não posso e não vou deixá-lo”, compartilha ela.

“Amadureci muito nos anos em que vivi no Centro Infantil. Agora eu sei que o que aconteceu com os meus pais não foi à toa. Sei o que é perder os pais. Com isso, posso ajudar outras crianças que também perderam a família".

Adeus 
"Estou triste por deixar o Centro Infantil porque esta casa é o lugar onde meu caráter foi formado e onde encontrei uma nova família. Eu fazia parte da equipe de louvor e gostava de cantar na igreja. Nos últimos dois anos estive muito ocupada com os estudos, mas foi um bom tempo.”

Futuro
"Meu futuro é incerto. Quero estudar comunicação social, mas os estudos são caros e todos os meus parentes têm a sua própria família para cuidar. Pensei em viver com meus parentes, mas eles não são cristãos e me aconselharam a abandonar Jesus por causa do que aconteceu com os meus pais. Eu sempre me preocupei muito com o futuro, mas um dia Deus me deu uma promessa pela sua Palavra. Ele me disse através de um versículo que sabia os planos que tinha para mim. Ele nunca vai me deixar. Ele é o meu pai.”, explica Sofia.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||