“Quero mostrar aos cristãos que eles não estão sozinhos”

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

01 de agosto de 2017.

 

O tempo on-line dos jovens no Oriente Médio é cada vez maior e os projetos de evangelização via internet dão bons resultados

Em todo Oriente Médio, cristãos trabalham em ministérios on-line. Recentemente, um deles compartilhou sobre sua forma de evangelizar e servir a Deus no contexto do mundo árabe. Laila* tem 28 anos e atua no centro de uma agitada cidade. “Os cristãos ativos no Facebook ou Instagram não devem se comportar apenas como ‘seguidores de Cristo’, mas também como pioneiros na evangelização on-line e devem servir de exemplo aos demais jovens”, comentou.

“A geração atual de cristãos no Oriente Médio passa mais tempo nas mídias sociais do que nas igrejas. Acredito que seu tempo on-line só aumentará nos próximos anos. Isso significa que nós, como líderes cristãos, devemos repensar nossa forma de nos conectar com a juventude”, acrescenta Laila que encorajava a família de Cristo a contar suas histórias e testemunhos via internet.

Segundo ela, os cristãos no Oriente Médio, muitas vezes, se sentem vulneráveis ​​e sozinhos. Como minoria, temos de defender nossa identidade e provar à maioria que não somos ‘ocidentais’ só porque decidimos seguir Jesus. Há dois mil anos, a comunidade cristã já existia nessa terra. Somos orientais e somos cristãos”, enfatizou.

Um dos projetos em que Laila participou teve uma produção musical, com a mistura de canções natalinas e patrióticas. A música viralizou e foi acessada milhões de vezes no Youtube em todo o Oriente Médio, por cristãos e não cristãos.

“Quando vi o resultado positivo, realmente me senti parte do trabalho de ministração e foi a maior motivação de continuar trabalhando, a fim de mostrar aos demais irmãos que eles não estão sozinhos e que eles também têm um papel a desempenhar na sociedade. Espero que meu empenho ajude muitos a se sentirem valorizados e encorajados a seguir em frente, pregando o evangelho por aqui”, conclui.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||