“Não sei o que esperar”

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

07 de dezembro de 2018.

Alina*, de 39 anos, trabalha como diretora em uma escola local de ensino fundamental. Ela se tornou cristã há cerca de sete anos e é mãe de quatro filhos, sendo que três estudam em sua escola. Ela caminha por um percurso cheio de perigos e instabilidade. Não há igreja evangélica em sua cidade.

Atualmente, as professoras de sua escola perseguem ela e os filhos por sua fé, não permitindo que mencionem que são cristãos e os forçando a fazer orações muçulmanas. Recentemente, o governo do país assinou uma lei que permite o ensinamento e aprendizado das maiores religiões do mundo.

Os alunos e pais têm o direito de escolher qual religião preferem estudar ou podem optar não participar. A maioria dos alunos escolhe estudar o islamismo. Além de não haver professores de cristianismo na escola, o professor de estudos islâmicos pressiona os filhos de Alina a aceitarem o islamismo, mesmo sabendo que são cristãos. Ele também os força a fazer orações islâmicas.

“Eu estou com medo por meus filhos. Não sei o que esperar”, compartilhou a cristã, com os olhos cheios de lágrimas. “Todo dia eu os mando para a escola e não estou preocupada com as notas deles. Minha única oração é que eles não sejam ridicularizados ou abusados por sua fé”. O marido de Alina deixou ela e os quatro filhos há seis anos, após descobrir que a esposa tinha se tornado cristã.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

  • Ore por Alina e sua família, que o Senhor possa fortalecer a fé de todos.
  • Peça que o Senhor supra todas as necessidades deles.
  • Apresente a situação vivida pelos filhos de Alina na escola.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||