Iraque: O desejo de voltar para casa

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

18 de outubro de 2016.

 

Nesta segunda-feira (17), militares iraquianos iniciaram uma ofensiva de retomada da cidade de Mosul, numa operação para expulsar o Estado Islâmico

O Iraque vive a terceira fase de uma guerra que parece interminável. Desde 2003, os cristãos iraquianos só conhecem a “paz que excede todo o entendimento”, ao som de bombas e granadas. Vivendo como peregrinos, dormindo em barracas e buscando refúgio em acampamentos, eles ainda enfrentam a perseguição por serem fiéis a Cristo. A Portas Abertas ajuda nossos irmãos através de várias ações e projetos, um deles é “Mantenha a igreja viva no Iraque e Síria”. Mosul, a terceira maior cidade iraquiana, que fica no coração do Iraque sunita, foi tomada pelo Estado Islâmico (EI), em junho de 2014 e se tornou um símbolo do poder do grupo extremista.

Porém, nesta segunda-feira (17), militares iniciaram uma ofensiva de retomada, numa operação para expulsar o EI, com a ajuda da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse momento, o exército iraquiano tem encorajado os habitantes de Mosul a permanecerem em suas casas, em vez de fugir por estradas abertas, onde podem ficar mais vulneráveis a ataques. “Inshallah (se Deus quiser) não vai demorar muito para minha cidade ser liberada. Meu desejo é voltar para casa”, disse um líder cristão que vive como refugiado. Para os cristãos iraquianos, Mosul é muito importante. Entre as dezenas de milhares de cristãos deslocados, esse desejo é compartilhado há anos.

Algumas regiões já foram desocupadas pelos militantes, é o caso de Nínive, que circula Mosul, onde sete aldeias cristãs já foram libertadas. Há rumores de que metade da cidade de Qaraqosh também foi. Embora as not“Mantenha a igreja viva no Iraque e Síria”. Mosulícias sejam boas, não é tempo de baixar a guarda para comemorar, e sim, tempo de orar ainda mais para que nossos irmãos iraquianos, muito em breve, possam voltar às suas casas como desejam e reconstruir os templos que foram destruídos para então adorarem ao Senhor com o coração cheio de gratidão. Interceda por eles.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||