Iraque: A igreja de Cristo sempre vai prevalecer

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de março de 2016.

 

"A igreja não vai desaparecer, embora pareça. Quando Jesus morreu, todos pensaram o mesmo: ‘agora acabou’. Mas ele ressuscitou dos mortos e a igreja cresceu"

A Portas Abertas vai completar 38 anos no Brasil, no dia 1º de maio. No mundo, porém, ela já existe há 60 anos e sempre é importante refletir sobre o seu objetivo. O grande e principal motivo da organização existir é apenas um: fortalecer a igreja onde há perseguição aos cristãos. Há décadas não se falava tanto sobre o assunto como hoje em dia, mas a perseguição teve seus picos ao longo da história e acontece desde os tempos de Jesus e da inauguração do cristianismo.

Atualmente, o assunto está em alta de novo, impactando ainda mais as pessoas por causa da divulgação na mídia. Certamente, você vai ligar a TV, navegar na internet ou ler um jornal e vai perceber que, todos os dias, os cristãos perseguidos fazem parte do noticiário. Mas pessoalmente, se você pisasse em um dos 50 países da Classificação da Perseguição Religiosa, o que sentiria? Ao ver tantos cristãos sendo mortos, igrejas sendo destruídas e queimadas e o extremismo prevalecendo, pensaria que a igreja corre o risco de desaparecer destas terras?

Vamos, por um breve momento, olhar para a perspectiva bíblica e observar os acontecimentos dos últimos meses. A Igreja Perseguida tem sido acompanhada e ajudada, por isso temos muitos relatos e testemunhos. O que mais chama a atenção é a forma como esses cristãos lidam com a perseguição, eles não murmuram, mas são gratos por estarem sofrendo pelo nome de Cristo e dizem que dessa forma fica mais claro saber qual a identidade deles e que estão certos de que pertencem a um Reino que não faz parte desse mundo.

Uma das consequências da perseguição é a sensação de que a igreja vai deixar de existir. "A igreja não vai desaparecer, embora pareça. Quando Jesus morreu, todos pensaram o mesmo: ‘agora acabou’. Mas ele ressuscitou dos mortos e a igreja cresceu. Quando Estêvão foi apedrejado até a morte, todos pensaram que seria o fim da igreja primitiva, mas isto também não aconteceu. A igreja no Iraque, segundo país na Classificação da Perseguição Religiosa de 2016, tem sofrido há mais de 2 mil anos. Dá uma sensação de que ela vá sucumbir, mas acredite, ela vai sair dessa crise", disse um líder cristão iraquiano que está deslocado. Ore pelos cristãos perseguidos no Iraque.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||