Indiano que denunciou coral cristão é membro de grupo hindu

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

21 de dezembro de 2017.

 

O indiano hindu que alguns dias atrás denunciou um grupo de cristãos que cantava num coral de natal por ter tentado convencê-lo a se converter ao cristianismo, agora assume que é membro de um grupo militante hindu chamado Bajrang Dal. A denúncia do hindu, chamado Dharmendra Dohar, no último dia 14, levou os 30 cristãos que cantavam no coral à prisão. No entanto, quando perguntado pela rede de TV indiana, Nova Delhi TV, se havia mudado de religião, ele foi evasivo. “Não posso falar sobre isso”, respondeu. Perguntado se estava com medo da polícia ou do Bajrang Dal, ele disse que estava preocupado com sua família: “É por minha causa que eles agora têm um problema. Eles nos disseram para não permitir que essas pessoas (cristãos) viessem à nossa casa se misturar conosco”, disse. 

Dohar também alegou que os membros do coral lhe pagaram 5 mil rúpias (cerca de 260 reais) e o mandaram adorar Jesus. O incidente ocorreu em um vilarejo perto de Satna, em Madhya Pradesh, o estado na região central da Índia que tem uma das leis anticonversão mais rigorosas do país. Após a prisão, o grupo de cristãos disse que foi agredido por membros do Bajrang Dal, que se dirigiram à delegacia onde eles estavam. Depois do incidente também, o carro de oito líderes cristãos que foram ajudar o grupo detido foi incendiado perto da delegacia. Um líder cristão disse que eles fazem esse coral há 30 anos. 

Escolas são proibidas de celebrar o Natal
Enquanto isso, no estado de Uttar Pradesh, escolas cristãs foram alertadas por um grupo nacionalista hindu de direita a não celebrar o Natal. O grupo, chamado Hindu Jagran Manch, foi criado em 2002 por Yogi Adityanath, atual ministro-chefe do estado. O grupo alega que pedir para as crianças trazerem brinquedos e presentes para celebrar o Natal é um passo para conversões forçadas.

Na última segunda-feira, o grupo enviou cartas a todas as escolas cristãs da cidade de Aligarh, falando para absterem-se de celebrações natalinas. “Se as escolas não seguirem as orientações, vamos fazer protestos em frente às instituições”, dizia. O diretor de uma organização cristã de educação disse ao jornal Times of India que “nenhuma escola força nenhum aluno a celebrar nenhum festival em particular”. Ele disse que se receberem alguma orientação nesse sentido, as escolas vão procurar proteção policial.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||