Indiana enfrenta dificuldades mas não abandona a fé

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de outubro de 2015.

 

Ser cristão na Índia é uma questão de fé e muita coragem, em especial para as mulheres. As indianas enfrentam a violência doméstica, mesmo com as determinações da Constituição do país, que destacam a garantia de segurança a elas.

Sarita*, uma cristã que era casada com um muçulmano, e que não conheceu a insatisfação do marido antes do casamento, foi violentada por ele até mesmo durante a gravidez e deu à luz um bebê com problemas mentais. Hoje em dia, ela é amparada por uma voluntária da Portas Abertas e vive numa pequena cidade da Índia Central.

"Em meio a todas essas circunstâncias, no ano passado, minha filha ficou muito doente e chegou bem perto da morte. Ela sofreu convulsões contínuas e foi internada na UTI. Eu não tinha dinheiro para pagar as contas. Meu ex-marido não ajudaria. Então a Portas Abertas veio em meu socorro e me ajudou a pagar as contas. Eu gostaria de trabalhar, pois eu sou uma mulher estudada, mas minha filha precisa de cuidados especiais", conta.

Embora pressionada por todos os lados, Sarita não deixa de ver a mão de Deus levando-a e apoiando-a. "Deus nunca me deixou sozinha, nem uma vez. Apesar das minhas circunstâncias, eu compartilho sobre Jesus com a minha irmã mais velha e minha mãe. Elas são cristãs agora. Eu amo muito a Jesus, ele é tudo o que tenho e estou confiante de que ele não me deixará. Sempre que estou fraca, ele me faz ficar forte", finaliza.

*Nome alterado por motivos de segurança.

 

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||