Índia: Incidentes anticristãos atingiram um nível alarmante

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

04 de setembro de 2016.

 

Os ataques contra os cristãos são quase diários; a violência vem, principalmente, de grupos extremistas que defendem o hinduísmo como "única religião" no país

O líder de um grupo defensor do cristianismo, na Índia, afirmou que os incidentes violentos anticristãos no país atingiram um nível alarmante. Mensalmente, cerca de trinta ocorrências são registradas. Colaboradores da Portas Abertas disseram que os ataques são quase diários e que a situação está piorando rapidamente, principalmente nos Estados que são governados pelo BJP (Bharatiya Janata Party – Partido Popular Indiano), que se declara ideologicamente "nacionalista hindu" e que cuida para que não haja mistura de religiões, mesmo declarando-se como "defensor da linha secular".

Ultimamente, muitos grupos extremistas têm realizado ataques cada vez mais violentos contra os cristãos. Em julho, dezenas de fundamentalistas hindus assaltaram o estudante universitário, Umesh Patel, seu pai, Sudhama Patel, e um amigo da família, Kiran Vishwakarma, no distrito de Dhamtari, no Estado deChhattisgarh. Os três foram agredidos por serem cristãos e tiveram que ser hospitalizados. Umesh já havia sido preso seis meses antes pelo crime de "distribuição de Bíblias", enquadrado na "lei anti-conversão", que visa impedir o proselitismo na Índia.

Também em julho, uma menina cristã de 14 anos de idade foi violentada e assassinada por extremistas hindus. Seu corpo foi encontrado em uma floresta perto da aldeia Jattarbeda, no distrito de Kondagaon, também no estado de Chhattisgarh. Suspeita-se que o ataque foi uma vingança porque a família, que havia sido convertida há apenas 18 dias antes do ataque, se negou a abandonar o cristianismo. Dois líderes cristãos também foram torturados e presos; o Tribunal de Justiça não lhes deu a opção de pagamento de fiança. Rampal Kori tem 38 anos e Nad Lal, 49. Eles foram arrastados para fora da igreja, no distrito de Rewa, e depois amarrados a uma árvore e agredidos pelos extremistas. Os policiais chegaram pela manhã e os levaram presos, acusados de "ferir os sentimentos religiosos hindus". Ambos foram libertados no final do mês de julho.

Faça mais
Os cristãos indianos que enfrentam a perseguição severa precisam muito da nossa ajuda. Colaboradores da Portas Abertas realizam vários projetos para amenizar a dor deles. Se você deseja unir-se aos irmãos que lutam para manter a igreja viva nesse país, conheça a Campanha Encoraje Cristãos da Índia. Outra forma de ajuda-los é orando e intercedendo pelos cristãos indianos perseguidos.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||