Índia: Cristãos enfrentam perseguição severa

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

16 de setembro de 2015.

Ultimamente, o número de ataques às igrejas na Índia aumentou muito e a estratégia, assim como a violência e a hostilidade também têm mudado ao longo do tempo. Cinco incidentes foram relatados por voluntários da Portas Abertas, na Índia, entre julho e agosto deste ano. Já na primeira semana de setembro, houve mais três ataques pelo grupo extremista de hindus, que acusou líderes cristãos de atraírem pessoas ao cristianismo. Das 22 pessoas acusadas, 19 estão presas.

Estes incidentes demonstram claramente como a lei está sendo usada contra os cristãos indianos. A lei anti-conversão é o exemplo mais comum. Os extremistas são, muitas vezes, vistos arrastando cristãos às delegacias de polícia. As vítimas lutam para conseguir fiança e são obrigadas a comparecer ao tribunal regularmente para provarem inocência.

Cristãos em áreas rurais, normalmente os mais necessitados financeiramente, sofrem muito para conseguirem os valores da fiança, e não podem pagar por bons advogados. O ódio contra o Cristianismo está em ascensão e, na maioria dos casos, o extremismo hindu é que lidera a perseguição. Rebeldes maoístas (comunistas seguidores de Mao Tsé-Tung, doutrina oficial do partido comunista na China) também estão envolvidos, eles têm sido conhecidos por torturar os cristãos até a morte. Normalmente os ataques acontecem durante as reuniões de oração.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||