Índia: Cresceu o número de agressões contra cristãos indianos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

26 de abril de 2016.

 

Os agressores que são fundamentalistas hindus chegam gritando "Jai Shri Ram", uma espécie de grito de guerra que quer dizer "Vitória ao deus Ram"

Um líder cristão e sua esposa grávida de 7 meses foram agredidos e tiveram sua igreja incendiada na noite do dia 17 de abril, depois de se recusarem a adorar um deus hindu. Dinbanhu Sameli, de 30 anos e Meena de 26, lideram um ministério no conturbado distrito de Bastar. "Eu estava do lado de fora da igreja, quando dois jovens aproximaram-se pedindo oração, alegando que eram de uma igreja próxima. Minha esposa viu, e veio até nós. Em seguida, colocaram uma espada no pescoço dele e gritaram ‘Jai Shri Ram’ (vitória ao deus Ram). E perguntavam: ‘Onde está o seu Jesus?’. Eu respondi: ‘Eu creio que ele está aqui agora’. Mas eles insistiram: ‘Por que você não acredita em Ram?’. Então respondemos com silêncio para que eles não nos matassem", lembra o líder.

O casal se recusou a adorar Ram. Os jovens insistiram que eles desenhassem a imagem do deus em suas Bíblias, como eles se negaram a fazer isso, eles então começaram a jogar gasolina por toda a igreja. "Eu senti o peso da espada e tive medo em meu coração, então orei para que Deus nos livrasse da morte. Então os dois fugiram. Não podíamos fazer mais nada, a igreja estava toda queimada, então fomos prestar uma queixa na delegacia. Mais tarde, a notícia já estava estampada no jornal local, informando que eu era culpado pelo incêndio e que minha esposa me ajudou a encharcar a igreja com gasolina antes do incêndio", explica.

Fundamentalistas hindus preparam tudo quando querem atacar os cristãos, agindo de várias formas. "No ano passado, um grupo de militantes hindus chegou com dois tratores até uma igreja, também gritando ‘Jai Shri Ram’ e escreveram a frase nas paredes e na porta principal. Entre os anos de 2014 e 2015, ocorreram 93 ataques organizados contra cristãos, no estado de Chhattisgarh, que é governado pelo partido nacionalista hindu, o BJP. Entre janeiro e abril de 2016, houve mais 49 incidentes, no centro da Índia, incluindo muitos casos em que os líderes foram espancados", comenta um dos analistas de perseguição.

Em várias regiões da Índia, o 17º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa, já existe uma resolução que proíbe todas as atividades religiosas não-hindus, infringindo a lei da liberdade religiosa no país. Mesmo quando a polícia se prepara para proteger os cidadãos da violência dos hindus radicais, ela não consegue suprir a necessidade de segurança, devido ao crescente número de incidentes violentos contra as minorias religiosas. Desde o ano passado, a onda dos ataques vem aumentando e preocupando os líderes em relação ao futuro da igreja no país. Em suas orações, interceda pelos cristãos indianos nesse momento difícil que estão enfrentando.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||