Igrejas cristãs são destruídas em nome do islamismo conservador

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

19 de setembro de 2015.

 

Uma reunião de uma das maiores organizações islâmicas da Indonésia, aNadhlatul Ulama, o que representa um número estimado de 40 milhões de muçulmanos, testemunhou um fortalecimento no sistema islâmico conservador, durante a eleição da sua nova liderança.

Segundo analistas da Portas Abertas: "O encontro que aconteceu no dia 5 de agosto, mostra que o conservadorismo islâmico ainda não está bem claro para a sociedade, nem mesmo para a liderança muçulmana. Parece que há um certo conflito na interpretação do islã, que o divide em conservador e liberal".

Os relatórios indicam que ações conservadoras merecem ser cuidadosamente vigiadas na Indonésia, que ainda é o maior país islâmico do mundo. Os cristãos continuam sofrendo perseguição religiosa violenta e muitas igrejas ainda são destruídas em nome do islamismo conservador.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||