Igreja é fechada na Índia por fundamentalistas hindus

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

22 de março de 2017.

 

“Havia cerca de 90 fiéis em oração e, do lado de fora, mais de 300 pessoas reunidas e gritando contra nós”

Na Índia, uma igreja que fica no estado de Chhattisgarh, em Dalli Rajhara, permanece fechada desde o dia 29 de janeiro, quando a máfia hindu interrompeu um culto de domingo e forçou o líder cristão, Jacob Joseph, a fechar as portas. Segundo ele, o governo local (BJP – Bharatiya Janata Party, Partido do Povo Indiano) se aliou à multidão. Ideologicamente, o BJP é um partido nacionalista hindu que defende um “país puro”, mas que costuma declarar-se como defensor do secularismo, na linha de Ghandi. “Estamos fazendo de tudo para reabrir a igreja”, disse Arun Pannalal, presidente do Fórum Cristão de Chhattisgarh.

“A polícia ainda não registrou o ataque, mesmo sabendo que havia mulheres e crianças durante a adoração e que já aconteceram vários protestos públicos. Até agora só ocorreram reuniões entre os funcionários do governo”, comentou Arun. Na ocasião, havia cerca de 90 fiéis em oração. “Do lado de fora, havia mais de 300 pessoas reunidas e gritando contra nós. Eles invadiram a igreja, vandalizaram, quebraram as bicicletas que estavam próximas ao portão, assaltaram e espancaram a muitos, incluindo minha esposa e meus filhos”, relata Jacob. Ele conta que foi arrastado para fora e obrigado a fechar a igreja. “Disseram que eu deveria voltar para Kerala, meu Estado de origem, onde há uma forte presença cristã e ainda me acusaram de converter as pessoas”, disse.

Segundo Jacob, ao chegar na delegacia para registrar uma queixa sobre os assaltos, havia uma multidão aguardando. “Em vez de registrar minha queixa, o policial me obrigou a assinar uma declaração a pedido daquelas pessoas que me acusavam de manter uma igreja ilegalmente”, contou. Depois de muita luta, o incidente foi registrado, mas não reconhecido como crime. Existe um processo com o pedido de reabertura da igreja e mais de cinco mil pessoas, incluindo ativistas seculares, participaram de um protesto exigindo justiça para os cristãos.

Por outro lado, a comunidade hindu local exigiu a prisão do líder e dos demais cristãos, alegando que eles falaram contra seus deuses. O caso foi dado como resolvido no dia 9 de março, mas a igreja permanece fechada por falta de um registro criminal e de uma apresentação da queixa por escrito aos funcionários do governo. Jacob afirma que a queixa foi entregue, mas arquivada. “Tudo indica que os policiais estão de mãos dadas com os fundamentalistas hindus e agora estão negando os direitos fundamentais aos cristãos”, conclui um dos colaboradores da Portas Abertas. Ore pela igreja na Índia.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||