Grupo extremista travou sua primeira batalha nas Filipinas

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

07 de maio de 2016.

 

Liderados por Abu Sayyaf, os combatentes atacaram o exército das Filipinas, no sul da ilha de Basilan, matando 18 soldados e ferindo mais de 50

De acordo com informações do think tank RSIS (sigla em inglês), o Estado Islâmico (EI) travou sua primeira batalha no sudeste asiático. "Os combatentes atacaram o exército das Filipinas, no sul da ilha de Basilan, matando 18 soldados e ferindo mais de 50, liderados por Abu Sayyaf (nome que vem do idioma árabe e quer dizer ‘Portador da Espada’), um grupo separatista fundamentalista que atua no país", comenta um dos analistas de perseguição. Um think tank é uma instituição que produz conhecimento sobre assuntos estratégicos, com objetivo de transformar a sociedade, a política e até mesmo setores econômicos e científicos.

O Departamento de Estado dos EUA já classificou o Abu Sayyaf oficialmente como uma organização terrorista. A CIA empregou forças paramilitares de sua divisão de elite para localizar e matar ou mesmo capturar os principais líderes do grupo e para isso, diversos soldados americanos estão trabalhando na região, treinando as tropas filipinas para combater os militantes. “Esse ataque do Estado Islâmico pode comprometer o processo de reforço que estava dando autonomia para as autoridades de Mindanau”, observa o analista.

Levando em conta que no dia 9 de maio, o país terá suas eleições presidenciais, o ataque é ainda mais preocupante. "No início do ano, o EI realizou um ataque suicida contra a cafeteria Starbucks, em Jacarta. No dia 25 de abril, um refém canadense que estava detido pelo Abu Sayyaf foi decapitado. Eles estão intensificando seus atos violentos", diz o analista. Muitas alertas já foram feitos de que a situação irá piorar, não por causa das eleições ou da situação política do país, mas por que as minorias muçulmanas estão conquistando autonomia a cada dia e os grupos rebeldes estão unindo seus propósitos e suas ações com o foco sempre voltado para os cristãos. Interceda pela igreja nas Filipinas.

 

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||