Frio intenso aumenta o sofrimento dos refugiados

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

06 de dezembro de 2015.

 

O que você vai ler agora é um dos episódios da vida de uma cristã, que ilustra a dor da perseguição em poucas palavras. Ela mora numa tenda em um campo de refugiados, em Aleppo, a segunda maior cidade do norte da Síria. Em recente conversa com a equipe da Portas Abertas, ela falou sobre a saudade que sente de sua filha Arwa: "Minha filha nasceu e morreu nessa tenda. Vocês não tiveram a chance de conhecê-la, mas se tivesse visto a bela Arwa, teriam se apaixonado por ela", disse a cristã.

Ela lamenta não ter uma única foto da menina: "Minha filha veio a este mundo e foi levada por Deus sem que tivéssemos a oportunidade de tirar uma única foto. O mundo pode não saber de sua existência, porque as pessoas do nosso povo se tornaram apenas números, que diminuem ou aumentam. Mas para nós, os sírios, ela foi uma bênção".

Com apenas quatro meses, a pequena Arwa não suportou o frio intenso. "Nós tentamos de tudo para aquecê-la. Eu implorei por um lugar mais seguro para protegê-la das fortes chuvas, e também pedi um cobertor para envolvê-la, mas ninguém se importou. Nossa situação é muito precária", revela e continua: "Eu corri para o hospital mais próximo, porque o frio piorava a cada dia, mas depois de examiná-la, os médicos disseram que ela não estava doente, mas que seus pulmões simplesmente não suportaram a baixa temperatura, e depois de meia hora ela morreu".

Infelizmente, situações como esta estão acontecendo na Síria, por conta das tempestades acompanhadas de neve, o que faz aumentar ainda mais o sofrimento dos refugiados. Nos acampamentos, onde a pobreza prevalece, a única cobertura que os cristãos possuem são as tendas e as estufas estão apagadas porque não há combustível que as alimentem.

Nós, cristãos livres temos liberdade de servir ao nosso Deus e ainda temos o privilégio de não enfrentar temperaturas tão elevadas. O nosso maior presente aos nossos irmãos sírios é a oração. Somos um só Corpo e não podemos deixá-los sós nesse momento. Interceda conosco para que a cobertura de Deus esteja sobre a vida deles e que, apesar de tudo, eles sejam constantes em sua fé em Cristo.

Iraque e Síria esperam por nós 

Todos os dias, vemos e ouvimos nos meios de comunicação histórias de refugiados, e sabemos que eles precisam de nossa ajuda e de nossas orações. É por esse motivo que convidamos você a participar do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) em 2016, um dia de intercessão pelos cristãos perseguidos ao redor do mundo.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||