Falsas acusações contra cristãos podem ser retiradas

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

26 de janeiro de 2019.

Foi no dia 26 de janeiro de 1950 que a Índia teve a sua primeira constituição, tornando-se assim uma república democrática. No entanto, sabemos que o partido no poder, o Bharatiya Janata Party (BJP), é um partido nacionalista hindu que visa tornar a Índia um país totalmente hindu, acima dos valores da democracia. O fato é que no país em que 8 em cada 10 pessoas são hindus, o hinduísmo está estreitamente ligado à identidade nacional. Na Índia, é ilegal converter alguém à força, de uma religião para outra; cristãos e muçulmanos são mais vulneráveis a serem acusados desse ato ilegal.

Mas no dia 22 de janeiro, o governo do 5º maior estado da Índia, Madhya Pradesh, na região central do país, declarou que vai apagar muitos dos registros das queixas de conversão forçada que foram feitas contra cristãos e muçulmanos. O Partido do Congresso Nacional Indiano assumiu o poder desse estado em novembro de 2018, após vencer uma apertada disputa com o BJP.

São centenas as queixas não comprovadas contra cristãos

“Decidimos retirar todos os ‘falsos casos’, que tiveram motivação política, inclusive os registrados contra cristãos e muçulmanos pelo governo anterior do BJP”, disse o ministro estadual da justiça de Madhya Pradesh, PC Sharma. No entanto, ele não foi tão preciso a ponto de explicar como o governo vai decidir que casos serão fechados e quais terão prosseguimento. Um líder cristão local levou uma delegação ao governo do estado para exigir a retirada das falsas queixas de conversões forçadas. Ele diz que “deve haver mais de 500 casos apresentados contra cristãos sem nenhuma base”.

Enquanto isso, no estado de Tripura, na região leste do país, um grupo hindu afirmou que “reconverteu” ao hinduísmo 98 pessoas que professavam o cristianismo desde 2010. A campanha de “volta para casa”, conhecida como Ghar Wapsi, que visa reconverter pessoas ao hinduísmo, se intensificou na Índia desde que o BJP assumiu o poder, em 2014.

Segundo a equipe de pesquisa da Portas Abertas, “muitos se convertem do hinduísmo na tentativa de escapar da situação de ‘intocáveis’, mas descobrem que as mesmas barreiras existem dentro da igreja. Muitos deles ficam frustrados e isso explica, em parte, porque o Ghar Wapsi tem sido eficaz em reconverter muitos de volta ao hinduísmo”. Neste Dia da República da Índia, ore para que a democracia seja realmente praticada no país, que haja liberdade religiosa e assim os cristãos possam expressar sua fé livremente.

Participe da Campanha Global pela Índia
Diante do aumento da perseguição, muitos cristãos ficam vulneráveis, perdendo sua casa, bens e direitos simplesmente porque decidiram seguir a Cristo. Isso acontece principalmente em áreas remotas do país. Esses cristãos perseguidos precisam da ajuda da igreja para lidar com a pressão. Por isso queremos dobrar nosso esforço para abençoá-los. Ore e estenda sua mão, mostrando aos cristãos indianos que podem contar com você quando mais precisam.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||