Exércitos de vários países se unem para lutar contra o Boko Haram

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

18 de abril de 2016.

 

"Isso indica uma intensificação da luta contra esse grupo que tem atacado os cristãos com muita violência. Parece que os exércitos de outros países estão mais engajados agora"

Relatórios da Portas Abertas indicam que houve certo progresso na luta do governo contra o grupo extremista Boko Haram, ao longo dos últimos meses. De acordo com informações da Associated Press, 162 militantes foram mortos por forças especiais vindas de Camarões, para o nordeste da Nigéria. A mídia local também afirmou que outros 26 militantes morreram durante um combate, enquanto tentavam atacar um campo de refugiados para pessoas deslocadas, na cidade de Dikwa, no estado de Borno.

Além disso, o New York Times também informou que o governo dos EUA está planejando enviar forças especiais para prestar assessoria técnica e apoio ao exército nigeriano na linha de frente contra o Boko Haram. "Isso indica uma intensificação da luta contra esse grupo que tem atacado os cristãos com muita violência. Parece que os exércitos de outros países estão mais engajados agora. É uma boa notícia para os cristãos que tem sofrido desmedidamente com ataques frequentes", comenta um dos analistas de perseguição.

Nigéria faz parte dos 50 países que sofrem com a perseguição religiosa, ocupando o 12º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa de 2016. Por outro lado, quanto mais perseguida, mais a igreja cresce. "Eu tenho os meus dias tristes, então eu leio o livro de Jó, que perdeu tudo, mas Deus o restituiu. Ele nunca cedeu e nem perdeu a fé, antes, porém, perseverou até o fim. Eu perdi meu marido, e ele cuidava de mim, agora eu luto até pela saúde, mas eu sei que Deus está no controle, Ele cuida de mim agora e minha fé me faz caminhar", declarou uma viúva cristã nigeriana que sofre com a perseguição religiosa. Interceda por essa nação.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||